Veja os cuidados com a pele negra que você precisa adotar no dia a dia
Pexels/cottonbro
Veja os cuidados com a pele negra que você precisa adotar no dia a dia












Os  cuidados com a pele são fundamentais para mantê-la sempre bonita e saudável. No caso da pele negra, além de manter uma rotina  skincare  com produtos próprios para  seu tipo de pele  é importante conhecer suas características para que os cuidados sejam adequados.  

Conforme explica a fisioterapeuta dermatofuncional Aline Caniçais, a  pele negra possui características especiais que têm muitos benefícios, mas que precisam de cuidados específicos para serem mantidos. Entre eles está o fato de ter mais colágeno, o que faz com que ela seja muito mais resistente às linhas de expressão, rugas , celulite e flacidez . Além disso, o alto nível de melanina consegue resistir e proteger o tecido cutâneo dos raios solares.

Você viu?

Contudo, a pele negra também é mais propensa a alguns probleminhas como a oleosidade excessiva, manchas e foliculite (conhecido como pelo encravado ). Em casos de lesões e cortes, quelóides e cicatrizes também podem surgir com facilidade, já que o  colágeno do organismo é hipersensível.

Por isso, confira dicas de quais são os cuidados específicos para a pele negra, seja facial ou corporal, para mantê-la radiante em todos os momentos.


Drible a oleosidade

Peles negras tendem a ser mais oleosas  porque possuem mais glândulas sebáceas. Para evitar que o problema se agrave, Caniçais recomenda que o rosto seja limpo duas vezes ao dia. Assim evita-se o entupimento dos poros e a formação de espinhas e cravos .

A fisioterapeuta recomenda que um profissional seja buscado para indicar o produto ou procedimento ideal para limpeza mais profunda, caso necessário. “Um dos recursos mais interessantes é o uso do  peeling ultrassônico, que limpa profundamente a pele sem agredir e sem gerar qualquer desconforto. O tratamento é feito por meio de uma espátula que gera pulsos ultrassônicos, que vibram 26 mil vezes por segundo”, explica.

Caniçais afirma ainda que é preciso equilibrar a camada protetora da pele e, para isso, existem produtos nanotecnológicos que concentram menos oleosidade e podem ser usados. “Fluidos, séruns e cremes leves são muito bem indicados, mas tudo depende da avaliação de um profissional da área”, afirma.

Não dispense o protetor solar

Como já dissemos, a pele negra possui mais melanina, que possui propriedades que protegem a pele dos raios solares. No entanto, isso não quer dizer que o  protetor solar deve ficar esquecido. Muito pelo contrário. É necessário aplicar o produto para proteger contra raios solares. “É recomendado o uso de FPS 30 e reaplicar ao longo do dia, principalmente em caso de exposição solar direta, sudorese ou em pessoas que passam a mão na face o tempo todo”, afirma.

Nada de manchas

A pele negra também é mais propensa a tipos de manchas escuras, como hipercromias pós inflamatórias e melasmas . “Isso porque a pele negra possui quantidade maior de melanócitos, as células produtoras de melanina que respondem a qualquer estímulo. Por isso, a exposição excessiva ao sol e até lesões de acne são suficientes para estimular a formação de manchas”, explica Caniçais.

Caso você já tenha manchas, o ideal é buscar procedimentos específicos para pele negra que podem diminuí-las e até mesmo eliminá-las. A fisioterapeuta indica os LEDs, que homogeniza a cor da pele e auxiliam as células melanocíticas, o que ajudará a normalizar a absorção de pigmento na região.

“Pode-se, inclusive, fazer uso de cosméticos que são ativados pela luz, potencializando ainda mais os efeitos, mas a indicação deve ser feita sempre pelo profissional”, afirma.

Corpo macio

No rosto, a pele negra tende a ser mais oleosa, mas no corpo acontece o efeito contrário: é muito propensa a ressecamentos. “Diferente da pele facial, o corpo apresenta menos glândulas sebáceas, o que interfere diretamente no equilíbrio do manto hidrolipídico, resultando em um menor nível de hidratação”, diz. Áreas como pés, joelhos e cotovelos são as mais ressecadas.

Por esse motivo, tome cuidado ao escolher os hidratantes para passar no corpo. Evite os que forem mais densos, pois podem impedir que a água que está na pele evapore. Aposte em  esfoliações durante o banho, principalmente onde você sente mais ressecamento, para eliminar células mortas.

Envelhecimento precoce da pele negra

De acordo com a profissional, a atividade celular do tecido cutâneo tende a diminuir em todo corpo quando se envelhece. Entre elas, uma que é considerada importante, chamada fibroblasto. O processo é natural e diminui a sustentação e elasticidade, mas pode ser agravado e acelerado se a pele não for bem cuidada. Por isso, tenha uma boa alimentação, evite se expor excessivamente ao sol e não deixe de cuidar da sua pele.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários