Tamanho do texto

É preciso saber o que (não) fazer para manter a pele negra sempre saudável

Assim como existem truques de maquiagem que  realçam a beleza da pele negra, há cuidados no dia a dia que são mais do que essenciais. Isso porque a quantidade maior de melanina exige uma atenção especial para evitar manchas e, além de tudo, oleosidade excessiva.

mulher negra exibindo pele impecável arrow-options
shutterstock
A pele negra possui características próprias e, por isso, precisa de uma série de cuidados e uma atenção especial

Ao Delas , Katleen Conceição, dermatologista referência em pele negra , explica o que é preciso acrescentar (ou remover) da sua rotina skincare para não ter erro. Mas antes de qualquer coisa, ela afirma que é preciso entender que a pele negra possui característias próprias.

"A principal característica é a maior quantidade de melanina, que confere uma proteção natural. Porém, a essa quantidade de melanina também faz com que a pele manche com mais facilidade", diz. Assim, é preciso ter alguns cuidados específicos; confira: 

1. Não esquecer do filtro solar

A utilização de filtro solar deve ser o cuidado número um da mulher negra. Apesar da proteção natural da melanina, essa "camada extra" de protetor é essencial para evitar manchas na pele. Por isso, a dermatologista indica aplicar um produto com fator de proteção solar (FPS) de 30, no mínimo, todos os dias. Lembre-se também de reaplicá-lo a cada três horas. 

Leia também: Que tal uma massagem no rosto? Prática pode deixar pele mais firme e jovem

2. Apostar em sabonetes com ácido salicílico

"A pele negra possui glândulas sebáceas maiores e que produzem mais sebo, por isso ela tende a ser mais oleosa", explica Katleen. Isso quer dizer que incluir sabonetes com ácidos salicílico e glicólico na sua rotina skincare pode ajudar a combater a oleosidade, além de previr acne e manchas escuras que surgem após processos inflamatórios na pele.

Combine esses produtos com  esponjas esfoliantes  ou escovas faciais, como aquelas da FOREO, para remover resíduos e excesso de oleosidade. 

3. Ter cuidado ao realizar procedimentos estéticos

Peles mais escuras tendem a ter mais cicatrizes e manchas, além de terem uma predisposição à formação de quelóide por conta dos fibroblastos — célula que sintetiza o colágeno e elastina da pele —, que são maiores e hiperativos. Dessa forma, é importante tomar muito cuidado ao fazer qualquer tipo de procedimento estético. 

"Um  ponto positivo é que esses fibroblastos também são os responsáveis para que a pele negra demore a envelhecer", comenta a especialista. Ainda assim, ela indica marcar uma consulta com o dermatologista, pois só ele saberá indicar a rotina adequada para você.