Tamanho do texto

Empreender exige esforço e dedicação porém os resultados podem ser muito positivos

O momento atual que vivemos está focado no empreendedorismo. Para empreender ou se manter no mercado é primordial saber sobre os negócios que estão em alta ou em baixa. Algumas informações podem ser ímpares e essenciais para ter sucesso.

Confira as dicas de importantes empresários e coloque em prática

1 - Gabriel Ferreira, sócio e head de inovação na Pineapple Hub:

Leia também: Conheça 14 novos restaurantes em São Paulo

Gabriel Ferreira
Divulgação
Gabriel Ferreira


 "Pode parecer óbvio, mas a melhor estratégia de comunicação para uma startup é aquela que está mais conectada com os comportamentos dos clientes dela. Um dos erros mais comuns que vejo entre empresas nascentes é a simples cópia da estratégia adotada pelos concorrentes ou por empresas mais famosas. Mas nem sempre esse é o caminho. O primeiro passo para montar uma boa estratégia de comunicação, então, é fazer um mergulho nos hábitos dos clientes - saber o que ele lê, o que ele ouve e em que momento faz o que. Esse mergulho não existe se o empreendedor não sair do escritório para vivenciar o dia a dia dos clientes. Conversas com olho no olho para identificar quais são os hábitos do clientes costumam trazer novas perspectivas e ideias de meios para ampliar a base de clientes de forma mais consistente."

2 - Dani Junco, fundadora e diretora da B2Mamy

Leia também: 11 conselhos para melhorar a qualidade de vida no trabalho e evitar stress

Dani Junco
Divulgação
Dani Junco


"Eu sempre gosto de orientar empreendedores quanto à questão da autoridade. Para falar com clientes, investidores, fornecedores e stakeholders, é preciso comunicar sua especialidade de forma clara e criar autoridade no seu meio. Escolha os pilares da sua comunicação com base na sua atuação e torne isso uma constante em todos os canais que você usa, sejam eles digitais ou físicos. Outro ponto importante é criar uma comunidade com o objetivo de entregar algo real para seu público - do que eles realmente gostam? Por quais meios você pode encontrar identificação com as pessoas que consumirão suas soluções? Frequente eventos, faça networking, preste atenção ao que os públicos estão dizendo, de forma a criar um vínculo verdadeiro com os consumidores."

3 - Camila Farani, empresária e investidora anjo brasileira, sendo a maior investidora deste segmento no Brasil. Farani também trabalha como colunista na Gazeta do Povo e O Estado de S. Paulo. Camila Farani é um dos “tubarões” do Shark Tank Brasil.

Leia também: 10 dicas para quem quer empreender

Camila Farani
Divulgação
Camila Farani


“Seja um criador de tendências e crie o seu diferencial competitivo: O empreendedor precisa estar sempre um passo à frente do que acontece de tendência no mundo. Na verdade, é ele quem cria demanda e entrega valor para a sociedade. É preciso olhar além da nossa área de atuação. Empresas que esperam as tendências serem realidade para remodelar seus modelos de negócios correm um sério risco de serem engolidas pelas transformações. O que vemos hoje são grandes empresas entrando em outros nichos de mercado, como o Airbnb (hospedagem e streaming), Apple (mobile e streaming), dentre outros. O verdadeiro empreendedor precisa estar atento e reagir a essas mudanças. E principalmente avaliar como isso pode impactar seu negócio a curto, médio e longo prazo. Concorrência sempre vai existir. Agora...Como você vai se diferenciar no mercado?.”    

4 - João Paulo Pacifico, fundador do Grupo Gaia

Leia também: Os benefícios do laser íntimo. Confira 3 motivos para aplicação

João Pacifico
Divulgação
João Pacífico


“Num primeiro momento o objetivo é você sobreviver, não adianta querer mudar o mundo se você não consegue sobreviver.

Num segundo momento a gente fala que é buscar uma saúde maior financeira, da empresa, das pessoas, algo mais sustentável no médio-longo prazo.

A terceira etapa, com base na nossa experiência na Gaia, é ter um ambiente muito feliz, muito positivo, pra frente, lógico que desde o começo isso acontece, mas em algumas horas você consegue se dedicar mais a isso.

O quarto passo, o propósito cada vez mais forte, é como você consegue transformar a vida das pessoas, melhorar o planeta, e por aí vai, pra que no 5º passo tenha essa quesito da retribuição.

Tenha muito claro qual sua missão visão e valor, sendo que valores seja algo que você consiga praticar no seu dia a dia.”

5 - Claudia Brandão, Mentora de Negócios para profissionais liberais e pequenas empresas.

Leia também: Acupuntura Facial: conheça 5 benefícios da terapia chinesa milenar

Claudia Brandão
Divulgação
Claudia Brandão


“Muitas pessoas que pensam em empreender se deparam com uma primeira dificuldade que é definir qual será o assunto ou negócio a criar, então sempre sugiro que reflitam sobre 3 pilares para criar o propósito de seu negócio:

  • O que te diverte e/ou te motiva? Pense no que você gosta de fazer na sua vida e que poderia fazer para sempre.
  • Como você pode impactar a comunidade? O que você sabe que pode ser útil às pessoas ao seu redor?
  • Qual o estilo de vida que você quer ter? Onde quer morar, como quer viver, que tipo de rotina quer ter e com quem quer se relacionar?

A junção desses 3 pilares ajuda a pessoa a ter uma visão mais concreta sobre suas habilidades e o que torna sua vida prazerosa, tendo assim mais clareza sobre o que pode se tornar um negócio potencial em sua vida.”

6 - Eliete Negrão - fundora da Eliete Negrão Inteligência Internacional, empresa de consultoria em sociedade com um norte-americano, destinada à consultoria conceituada na viabilização de projetos empresariais e também na imigração legal de famílias para os EUA.

Leia também: Conheça 6  cruzeiros extraordinários

Eliete Negrão
Divulgação
Eliete Negrão


A empresária e consultora destaca a trajetória de brasileiros que estão expandindo seus negócios nos EUA, trazendo ofertas e gerando grandes oportunidades para o Brasil, dá 8 dicas sobre empreendedorismo, e fala que o mercado americano está muito disponível para empresários brasileiros:

  • Faça um planejamento e desenvolva um plano de negócios, mas não deixe de contratar uma consultoria especializada para tal;
  • Estabeleça um valor em dólar para o investimento no projeto; 
  • Insira metas e prazos para que o seu projeto possa acontecer;
  • Faça uma análise SWOT na sua empresa;
  • Defina estratégias de internacionalização;
  • Faça uma missão técnica e conheça o mercado internacional;
  • Informe-se sobre apoios nacionais a internacionalização;
  • Conheça os principais concorrentes do seu produto. 

Além de diversos cursos e especializações, existem muitos eventos voltados para o tema, como por exemplo We Are Omie Business Experience, que acontece 08 de agosto em São Paulo, com cases de sucesso práticos e conteúdo relevante, análises e tendências da contabilidade e do empreendedorismo mundial com o objetivo de apontar caminhos para um futuro próspero e de permanente evolução. O encontro é dividido em 3  trilhas de conteúdo simultâneo, adaptadas aos diferentes públicos do evento: Gestão Empresarial Transformadora; Marketing e Vendas de Resultado e Empresa Contábil Perfeita.

Outro exemplo é o Jornada Empreendedora, segue a mesma linha e possui o objetivo de discutir possibilidades, apresentar novas tendências e ampliar networking, acontece 03 a 05 de julho em Orlando e é um evento que divide-se em quatro momentos diferentes, são eles: Pitch Zone, Congressos, Palestras e Feira e Exposição de Negócios. Conta com mais de 20 palestrantes, entre eles diversos brasileiros levando a expertise e know-how daqui para os EUA.