Criancas s?o cheias de estorias. As vezes, por puro fruto da imaginac?o fertil tipica dessa idade. Mas e preciso tomar cuidado quando as se tornam mentiras ?ruins?. Veja como detecta-las e como agir nessas situac?es

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=ModeloiG%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237491700177&_c_=MiGComponente_C

A produtora artistica, Julia G., 33 anos, comecou a ficar preocupada com as historinhas mirabolantes que o seu filho Jo?o, 5 anos, contava para ela. Ele inventava um mundo de faz de conta que misturava partes do cotidiano real com coisas que ele via na TV, ouvia na escolinha ou criava por conta propria. Fiquei preocupada quando ele comecou a me esconder e usar a mentira como artificio para n?o levar uma bronca ou conseguir o que queria, conta ela.

A dificuldade em separar o que e uma mentira de um acontecimento natural na vida de uma crianca e um problema serio e comum para qualquer m?e e pai. E natural na medida em que e uma possibilidade de a crianca exercitar a autonomia de seu pensamento e de sua imaginac?o diante de um adulto. E como se a crianca descobrisse, a uma certa altura de sua vida, que os adultos, em especial seus pais e cuidadores, n?o tem acesso direto ao que se passa em sua cabeca. Essa diferenciac?o do "eu" com relac?o ao "outro", que parece obvia para nos adultos, e uma construc?o que precisa ser feita pela crianca ao longo de sua constituic?o subjetiva, explica a psicanalista Ana Beatriz Coutinho.

Mundo fantastico

Fatos extraordinarios, mundo do faz de conta, criac?o de personagens que parecem ter saido de um desenho animado, fantasiar. Tudo isso e um processo importante na vida de uma crianca e faz parte do mundo imaginario dela. E aquilo que constitui a vida psiquica e o que da recursos para a crianca enfrentar as situac?es atuais e futuras do cotidiano. A fantasia sempre coloca em cena, de forma mais ou menos disfarcada, um desejo e faz com que a crianca, muitas vezes, remodele as suas experiencias e lembrancas de acordo com seu desejo, explica a especialista. Nesses casos, e importante n?o podar todo esse processo. A psicanalista ressalta: Aqui, vale fazer um reconhecimento do desejo que anima esse ato mentiroso praticado pelo seu filho.

A mentira ruim

Para alguns pais, a linha entre a fantasia e a mentira calculista pode ser tenue demais e dificultar a diferenciac?o entre si. O problema pode estar na frequencia com que a crianca mente, na persistencia dessas mentiras em uma idade mais avancada e no uso que e feito delas explica Ana Beatriz. Mentir em excesso ou fazer isso propositalmente para manipular os adultos e conseguir o que se deseja, sem aceitar normas e regras, pode ser um sinal importante. A crianca pode estar vivendo algum sofrimento ou alguma dificuldade e pode precisar da ajuda de um especialista, alerta a psicanalista.

E agora?

Detectada a mentira, e hora de comecar uma conversa e tentar entender os motivos que levaram o seu filho a usar desse artificio. Procure demonstrar as consequencias de seus atos e a importancia de ele ter credibilidade para um bom relacionamento com as pessoas em geral, aponta Coutinho. Rever as suas atitudes tambem pode ajudar a solucionar o problema do seu filho. Voce Finge ter sentimentos que de fato n?o tem? Nesse assunto n?o vale a maxima: faca o que eu digo e n?o faca o que eu faco. A atitude de seu filho pode ser tambem uma resposta a um ambiente em que mentir e a principal forma de se relacionar, alerta a especialista. E n?o se desespere: mentiras inocentes n?o significam que o seu filho tem um transtorno de carater ou que sera um delinquente no futuro.

Pega leve

Fundamental na hora de conversar e n?o exagerar na bronca. Pegar pesado pode fazer com que o seu filho perca a confianca em voce e tenha muita dificuldade em falar de qualquer coisinha errada que tenha feito. Mas tambem nada de fechar os olhos e fingir que tudo e sempre super natural. Fazer vista grossa para as mentiras pode ter como consequencia uma crianca que subtrai as regras sociais, desrespeita constantemente os limites e que, possivelmente, tera problemas na escola e na convivencia social como um todo, alerta Ana.

A psicanalista Ana Beatriz Coutinho separou alguns tipos e func?es de mentiras que podem ajudar voce a entender e melhorar a relac?o com seu filho:
- A mentira pode estar a servico de uma posic?o defensiva na qual a crianca mente por temer ser castigada ou repreendida ;
- Pode ser uma ladainha para se valorizar diante dos olhos dos adultos em busca de seu amor ou admirac?o;
- Pode ser uma mentira ludica, uma fantasia ou mesmo uma tentativa de dar ao adulto uma resposta que nem mesmo ela tem. Aqui, a crianca pode n?o saber exatamente o que fez e porque fez e inventar uma estoria para responder a demanda do adulto que a interpela em busca de respostas.

Leia mais sobre filhos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.