Tamanho do texto

Não é preciso sofrer por causa das novidades que o corpo conhece durante a gestação. Confira dicas de especialistas para melhorar a qualidade de vida ao longo desse período

Queixa comum, a dificuldade para encontrar posição para dormir é causada pelo peso da barriga
Getty Images
Queixa comum, a dificuldade para encontrar posição para dormir é causada pelo peso da barriga

A culpa é dos hormônios e da barriga que não para de crescer: no período da gestação, o corpo da mulher experimenta mudanças que incomodam, como enjoos, inchaços e dificuldade para encontrar uma boa posição para dormir. O aumento de peso, dependendo da intensidade, pode piorar a situação.

“Quanto mais a mulher engordar, mais sentirá essas alterações. É considerado excessivo ganhar de 15 quilos para cima. O adequado é aproximadamente 12 quilos, gradativamente ao longo dos nove meses, para não ter complicações tão drásticas”, afirma Maria Luisa da Rocha Mendes, ginecologista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos. Manter uma dieta balanceada e rica em vitaminas, ela orienta, é o primeiro passo para amenizar qualquer desconforto natural dessa fase.

Jacqueline Bertagna do Nascimento, coordenadora do serviço de fisioterapia e reabilitação postural do Instituto Paulistano de Neurocirurgia e Cirurgia da Coluna Vertebral, recomenda que a gestante também tenha uma rotina de alongamentos e atividades físicas para aliviar as tensões do corpo. “O ideal é não deixar para fazer isso só quando descobrir que está grávida. Quando começar a planejar ter um filho, já é bom adotar esse hábito”, diz.

As especialistas listam as dez principais reclamações das gestantes, explicam suas causas e dão dicas para tais condições serem melhoradas. Em algumas, será necessária a ajuda de profissionais. Em outras, a própria mulher poderá providenciar seu conforto até a chegada do bebê. E, na dúvida, não hesite em conversar com o obstetra que estiver fazendo seu pré-natal.

1 - Enjoo
Qual é a causa? As alterações hormonais da gravidez diminuem a motilidade do aparelho digestivo, ou seja, deixam-no mais lento.

Como amenizar? Faça refeições menores e de três em três horas. “É até bom a mulher adquirir esse costume, porque depois terá que amamentar o bebê nesse mesmo intervalo”, ressalta Maria Luisa. Não descuide da hidratação e beba o máximo possível de líquidos. Não caia na tentação de tomar algum remédio porque ele foi bom para uma amiga ou parente; qualquer medicamento deverá ser prescrito pelo seu obstetra.

2 - Dor nas costas
Qual é a causa? Quanto mais a barriga cresce, mais para a frente vai o centro gravitacional do corpo da mulher. “A gestante tende a jogar o bumbum para cima para suportar o peso, mas isso acarreta em uma hiperlordose e em dores na região lombar”, esclarece Jacqueline.

Como amenizar? Faça caminhadas de 15 a 30 minutos pela manhã, tomando o cuidado de não empinar o bumbum. A tendência é que essa postura seja mantida ao longo do dia e a dor não se manifeste. Se não for suficiente e o incômodo persistir, consulte um fisioterapeuta para aprender técnicas de alongamento ou faça aulas de reeducação postural global (RPG) específicas para gestantes.

3 - Azia
Qual é a causa? Azia segue a mesma causa do enjoo: alterações hormonais da gravidez deixam o aparelho digestivo mais lento.

Como amenizar? Com bebidas geladas – água ou suco. “Tomar um picolé de frutas também é uma boa ideia, especialmente para quem passa parte da gravidez no verão”, sugere Maria Luisa.

Veja também:
Gravidez Semana a Semana
O que pode e o que não pode na gravidez

4 - Dor nas pernas
Qual é a causa? O aumento do peso da barriga causa uma compressão natural dos vasos sanguíneos da região da virilha, prejudicando a circulação sanguínea de todo o corpo.

Como amenizar? Alguns exercícios simples podem ser feitos em casa ou no escritório, como ensina Jacqueline: “Desenhe um círculo no ar com as pontas dos pés, aponte-as para a frente e para trás. Se puder, faça isso o tempo todo enquanto estiver sentada”. Quando deitada, coloque uma almofada sob os pés de modo que eles fiquem mais altos que os quadris, para estimular a circulação. Se a dor não passar, faça sessões de drenagem linfática com um profissional experiente no tratamento de gestantes.

5 - Inchaço
Qual é a causa? Assim como para dor nas pernas, a causa do inchaço é a compressão natural dos vasos sanguíneos da região da virilha, provocada pelo aumento do peso da barriga. Isso prejudica a circulação sanguínea de todo o corpo.

Como amenizar? Sessões de drenagem linfática são excelentes para diminuir o inchaço de todo o corpo. Tenha apenas o cuidado de escolher um profissional experiente no tratamento de gestantes. Além disso, quando sentada, apoie os pés sobre um banquinho, para que eles fiquem levemente suspensos; quando deitada, coloque uma almofada sob os pés de modo que eles fiquem mais altos que os quadris, para estimular a circulação. Roupas e acessórios também podem ajudar a diminuir o desconforto. “Prefira sapatos largos, sem salto e que não apertem os pés. As roupas devem ser folgadas e com elásticos, de tecidos confortáveis. E evite usar anéis nos últimos meses”, aconselha Maria Luisa.

6 - Dificuldade para encontrar posição para dormir
Qual é a causa? O peso da barriga.

Como amenizar? A postura preferencial é de lado. Jacqueline orienta que a gestante coloque uma almofada sob a barriga, uma sob os seios e outra entre os joelhos para que todo o corpo fique alinhado e, assim, evitem-se dores na coluna.

Estresse e má postura diante do computador são as causas mais comuns para dores no pescoço
Getty Images
Estresse e má postura diante do computador são as causas mais comuns para dores no pescoço

7 - Calor ou frio excessivo
Qual é a causa? A mulher fica mais sensível durante a gestação, e sua temperatura corporal pode subir ou baixar até meio grau, dando-lhe a impressão de que está mais quente ou mais frio do que a realidade.

Como amenizar? Essa sensação térmica não tem nada a ver com doenças, então tomar remédios está fora de cogitação. “Para aliviar o calor, o melhor é hidratar-se e usar roupas fresquinhas e arejadas. Se o problema for frio, agasalhar-se bem, na medida de seu bem-estar”, diz Maria Luisa.

8 - Dor no pescoço
Qual é a causa? Estresse e má postura diante do computador.

Como amenizar? Em primeiro lugar, procure não ficar estressada à toa. “Estar relaxada é bom tanto para diminuir as dores no pescoço quanto para produzir os hormônios necessários para o parto e para a amamentação”, explica Jacqueline. Também mantenha as costas eretas quando estiver sentada diante do computador e ajuste a tela para a altura de seus olhos. Se o incômodo for muito grande, recorra às massagens localizadas. Vale aqui a mesma ressalva da drenagem linfática: procure um profissional especializado no tratamento de gestantes.

Leia também:
Cinco maneiras de evitar dor nas costas durante a gravidez
Como lidar com o calor no último trimestre de gravidez
Como manter a beleza dos seios durante e depois da gestação

9 - Constipação (intestino preso)
Qual é a causa? As alterações hormonais da gravidez diminuem a motilidade do aparelho digestivo, ou seja, deixam-no mais lento, o que prejudica a evacuação.

Como amenizar? Coma frutas com bagaço, alimentos ricos em fibras (milho, feijão, abacate, aveia e brócolis, entre outros) e beba bastante água. Todas essas atitudes ajudam no funcionamento regular do intestino. “Evacuar pelo menos uma vez por dia durante a gestação também é importante para diminuir o risco de hemorroidas nas mulheres que tenham tendência”, ressalta Maria Luisa.

10 - Sonolência durante o dia
Qual é a causa? Uma proteção hormonal do organismo para que a mulher resguarde o corpo enquanto estiver gestando o bebê.

Como amenizar? Não tem jeito: é necessário descansar algumas vezes ao longo do dia. “Mesmo que não possa dormir ou cochilar, a grávida deve pelo menos diminuir o ritmo por alguns minutos quando sentir esse cansaço inesperado”, recomenda Maria Luisa.

Continue lendo:
Os marcos do desenvolvimento infantil
O Guia do Bebê: desafios e características de cada fase, dos zero aos 12 meses 

    Leia tudo sobre: gravidez