A varanda pode ser um dos pontos definitivos para que uma pessoa se apaixone pelo apartamento . Isso porque o espaço traz frescor e um pouco da “sensação de casa” por ter uma pequena área externa. Mais do que um substituto do quintal, hoje é possível torná-la  uma extensão da área social da casa.


sala de estar com varanda integrada
Luis Gomes/ Projeto Andrade & Mello
Integração entre varanda e sala de estar tem sido requisitada para otimizar espaço de visitas e intensificar aconchego


Hoje em dia existem maneiras mais inventivas de  planejar a varanda de maneira em que o espaço se torne um local para receber os amigos ou relaxar após um dia de trabalho. Mas uma das mais procuradas é a integração da varanda à sala de estar.

“Quando trabalhamos a integração da varanda, ampliamos uma área da casa, seja a sala, quarto ou sala de jantar. E como o ambiente, por si só, não tem a necessidade da limitação de paredes, proporciona uma sensação mais agradável”, diz Erika Mello, arquiteta sócia do escritório Andrade & Mello Arquitetura.

Para fazer com que a varanda se torne parte mais presente na casa, ela e seu parceiro de trabalho, Renato Andrade, apresentam três dicas simples para se pensar no momento de pedir por uma integração entre a varanda e a sala.

1- Entenda o propósito da varanda

A dupla explica que antes de arregaçar as mangas ou contratar o serviço é preciso entender qual segmento será adotado na varanda. Eles dizem que é possível transformar o “quintalzinho” em área gourmet , espaço de descanso, área de leitura, bar e até mesmo em home office. Dessa maneira, é possível avaliar a mudança de acordo com a área disponível.

Mesmo que a varanda se torne uma área de alimentação, por exemplo, a estética deve ser compatível com a sala de estar em casos de integração. “A todo momento buscamos essa alquimia na arquitetura de interiores”, diz Erika.

2- Se informe sobre segurança e regras do condomínio


Checar as regras do condomínio é importante para quem quer integrar a varanda à sala de estar. Assim a equipe responsável pela reforma pode se preparar para instalar dispositivos que vão manter a privacidade dos moradores do imóvel e proteger os móveis de questões climáticas, como chuva e exposição ao sol.

Para isso é preciso verificar se a estrutura dos apartamentos suporta carga de vidro. Também é uma regra importante verificar a definição do modelo e os padrões de tamanho para padronização com a fachada. Apartamentos mais antigos são um exemplo de imóvel que não suporta vidro. Nesse caso é possível fazer instalação de telas ou proteções verticais.

3- Plantas nunca são demais

Para manter o frescor e o arejamento na varanda , Erika sugere que  plantas ou vasos com flores sejam usadas para decorar. Mas é preciso optar por espécies de pouco volume para não interferir na circulação do ar nos ambientes. Ela sugere a espécie Pata de Elefante, já que tem folhagem espalhada e se adapta à luz solar indireta, além de apresentar ar jovial e de felicidade perto de janelas.

    Leia tudo sobre: casa

    Veja Também

      Mostrar mais