Tamanho do texto

Segundo colorista, as técnicas de iluminação são ótimas opções para mudar o visual, porque permite clarear os fios aos poucos e sem prejudicá-los; confira

Dar uma leve clareada nos fios, apostando no conceito do "cabelo iluminado", seja você loira ou morena, é uma das tendências mais populares dos salões de beleza. Porém, não existe apenas uma forma de fazer isso e saber qual técnica escolher é essencial. 

Em entrevista exclusiva ao  Delas  , Denis de Souza, colorista e proprietário do Mare Salon, em Los Angeles, Califórnia, nos Estados Unidos, explica que a escolha vai depender apenas de um fator: o resultado que você quer com o cabelo iluminado .

mulheres com cabelo californiana arrow-options
Reprodução/Instagram/lorealpro/agnaldomua
Uma das alternativas para ter o cabelo iluminado é apostar na californiana, que dá mais destaque para as pontas

A californiana , por exemplo, é um estilo que foca em criar um contraste entre a raiz e as pontas, perfeito para um visual de verão — e Denis afirma ser um dos pioneiros a colocar essa ideia em prática em meados de 2011, quando trabalhou com a atriz Rachel Bilson. 

"Ela tinha o cabelo muito escuro e iria participar de um comercial. Os produtores pediram para que eu fizesse luzes bem levinhas para dar movimento aos fios. Ela gostou tanto que voltou ao salão e o visual virou referência", conta o profissional, que também já trabalhou nomes como Madonna, Mila Kunis, Brie Larson, Lucy Hale, Olivia Wilde, Nicole Richie, entre outras famosas.

Leia também: Colorista de Madonna dá dicas para quem quer ter cabelo da cantora

mulheres com ombré hair arrow-options
Reprodução/Instagram/andresonramalho_hair/justynarogalafryzjer
O ombré hair é uma alternativa para quem quer ter o cabelo iluminado criando um efeito degradé nos fios

Enquanto aqui no Brasil o look criado na Califórnia se transformou na californiana (daí vem o nome), lá fora ele evoluiu para o ombré hair — e não demorou para vir para cá. Na repaginação, os cabeleireiros deram tchau para o contraste e passaram a criar mechas mais suaves e até um efeito degradé, iluminando todo o comprimento dos fios para uma mudança gradual de cor. 

Há ainda uma versão "suave" dessa técnica, chamada sombré hair , em que o objetivo é apenas criar um efeito sombreado com mechas bem finas e a sobreposição de tons, apostando em nuances levemente mais claras do que a cor de base do cabelo.

mulheres com cabelo balayage arrow-options
Reprodução/Instagram/mateuslopezmartinez/zanesvillesbarbersstylist
Feita à mão livre, a técnica de balayage também deixa o cabelo iluminado, as cria um efeito que mistura de tons

Já para quem quer dar mais impacto ao efeito iluminado, mas sem ficar completamente loira, é indicada a técnica de balayage . Feita à mão livre, ou seja, sem o uso de papel ou toca, ela dá um efeito natural ao misturar diferentes tonalidades de loiro, que ficam mais intensas nas pontas e se mesclam ao longo do comprimento para deixar a transição de tons bastante suave.

Leia também: Balayage é tendência para ter cabelo iluminado sem prejudicar os fios

Dicas para quem quer ter o cabelo iluminado

O colorista afirma que as técnicas de iluminação, independente de qual seja, funcionam com todas as cores e tipos de cabelo. "É como o corte chanel, nunca vai sair de moda e realmente realça muito a beleza, além de dar movimento aos fios", comenta. 

Segundo ele, é muito importante conversar com um profissional que saiba indicar qual é o tom que mais combina com você. Entre os mais indicados para quem tem cabelos claros são o mel, areia e dourado. Já para cabelo escuro, algumas opções são bege, caramelo e bronze.

"O cabelo iluminado é uma alternativa maravilhosa de mudança de visual, ainda mais porque a cor dura meses. O cabelo vai crescendo e vai mesclando com o resto, então a manutenção pode acontecer a cada três meses, para quem quer clarear cada vez mais os fios, ou em um ano."

Leia também: Do platinado ao cabelo cinza: 5 dicas para clarear os fios sem danificá-los

Apesar de exigir cuidados para evitar que os fios fiquem ressecados, essas ténicas são menos prejudiciais do que fazer uma descoloração da raiz até as pontas, por exemplo. Também vale conversar com o seu cabeleireiro, pois só ele saber se o seu cabelo está preparado para receber químicos, além de dar dicas para deixá-lo sempre saudável.