Tamanho do texto

Procedimento foi realizado durante um evento relacionado à estética; cirurgião plástico afirma que a britânica teve "sorte" por não ter morrido

Quando aceitou que fizessem uma “simples” aplicação de botox em sua boca com a promessa de melhorar a aparência de seu lábio, a britânica Rachael Knappier, de 29 anos, jamais pensou que estaria colocando sua vida em risco.

Leia também: "O silicone vai rasgar a pele e cair", diz mulher após erro em cirurgia plástica

Montagem com a uma foto de Rachael após a aplicação de botox, com lábios inchados, e outra da mulher sem os efeitos do procedimento
Reprodução/This Morning/Facebook @rachel.knappier
Britânica conta que acordou no meio da noite sentindo uma queimação e dor intensa nos lábios após a aplicação de botox

Após fazer a aplicação de botox , a mulher foi para sua casa, que fica em Lecestershire, no Reino Unido, feliz com o tratamento que acabara de se submeter e ansiosa pelo resultado prometido. No entanto, no meio da noite, ela foi surpreendida ao sentir que seu lábio superior estava inchando, chegando a ficar quatro vezes maior do que o tamanho normal.

O caso de Rachael ficou conhecido no ano passado , quando ela fez postagens em sua página do Facebook para alertar outras mulheres sobre o ocorrido.

Nesta segunda-feira (22), ela apareceu no programa de televisão This Morning , ao lado do cirurgião plástico Tijion Esho, quase quatro meses após a aplicação, para falar sobre os perigos do procedimento estético . De acordo com o especialista, a britânica pode se considerar “sortuda" por ter sobrevivido.

Segundo a mulher, a aplicação aconteceu em um evento de beleza, conhecido como “festa do botox”. Lá, ela conheceu uma esteticista que chegou dizendo que iria “consertar sua maior insegurança”, fazendo um preenchimento labial por U$ 400 (o equivalente a pouco mais de R$ 1.500).

Rachael aparece com os lábios super inchados após a aplicação de botox
Reprodução/Facebook @rachel.knappier
A aplicação de botox foi feita em uma feira de estética, por uma profissional que prometeu "consertar" seus lábios, diz Rachael

Rachael, que sempre se incomodou com a simetria dos lábios, achou que seria uma boa ideia aceitar a oferta e pagou pelo serviço. Mas, quando estava dormindo, ela foi acordada por uma queimação e dor intensa no local da aplicação, o que a fez correr para o hospital.

Ao se olhar no espelho, ela viu que o tamanho dos lábios estavam quatro vezes o tamanho normal, com a parte superior chegando a tocar em seu nariz. "A pressão e a sensação de queimação em meus lábios eram inacreditáveis", conta ela no programa.

Chegando lá, a mulher ainda teve que lidar com o descaso dos profissionais de saúde, que riram dela, como se o caso fosse muito engraçado e pouco grave.

Leia também: Toxina botulínica ou preenchimento? Quando e qual devo fazer?

Mas o caso era sério, já que a esteticista havia perfurado uma artéria no lábio de Rachael, ocasionando uma ferida que causou um bloqueio no local. Segundo Tijion Esho, isso poderia ter resultado na perda do lábio da mulher, ou até mesmo custado sua vida.

Anteriormente, ela já tinha passado por outros procedimentos envolvendo botox, com uma aplicação simples em sua testa e uma pequena dose de enchimento em seu lábio superior para uniformizar um solavanco que ela teve desde que bateu o rosto contra uma porta quando era adolescente.

Embora realmente planejasse fazer o preenchimento, Rachael fala que não pretendia fazer a injeção durante o evento até que a esteticista apontasse seus lábios como uma “fraqueza”.

“Ela me disse que poderia consertar. Ela me disse que tinha visto tantas garotas assim antes”, conta. “Eu tinha alguém dizendo que podia dar um jeito na [parte do seu corpo que é] sua maior insegurança, então eu não fiz mais nenhuma outra pergunta”, admite.

Além de ter sido influenciada pelo apelo psicológico, a quantidade de álcool ingerida pela britânica também colaborou para persuadi-la a aceitar o procedimento, contou ao The Sun .

Tijion Esho afirma que, muitas vezes, esteticistas ou profissionais não-médicos não sabem o que estão fazendo e que o preenchimento labial poderia bloquear a artéria e matar as células de seu corpo. “Ela poderia perder tecido - do nariz, do lado do rosto e dos lábios", alerta.

"Ela tem muita sorte por terem identificado o erro a tempo, pois muitas vezes as pessoas têm ferimentos até o final da vida", completa.

Leia também: Após problemas de saúde, Bella Falconi faz alerta sobre próteses de silicone

Rachael conta que sofreu de dor quando os médicos tiveram que injetar em seus lábios um agente dissolvente para reverter a situação. Três meses depois e com a boca quase de volta ao normal, ela diz que nunca mais comparecerá a um evento como aquele e indica que pessoas responsáveis por fazer aplicação de botox frequentem uma faculdade de medicina antes.