Imagem ilustrativa
Pixabay
Imagem ilustrativa

O uso de  lubrificantes ainda é um assunto considerado  tabu em nossa sociedade, especialmente quando usado em benefício do  prazer feminino. Por muito tempo, apenas a vaselina teve um papel consagrado como lubrificante - ainda que de forma velada. Além dela, outras marcas conhecidas no mercado, como o KY, reinou absoluto junto aos pacotes de camisinha nas farmácias e sempre teve seu uso relacionado ao sexo anal.

Entretanto, com cada vez mais mulheres buscando conhecer seu próprio corpo e prazer, ficou cada vez mais comprensível de que as vezes o organismo precisa de uma ajuda na lubrificação - seja por menopausa ou outras condições que interfiram no organismo. Só que isso faz com que muitas caiam no erro de experimentar alternativas não recomendadas para a flora vaginal, como o  óleo de coco.

De acordo com a fundadora e CEO da Feel, Marina Ratton, os lubrificantes podem ser usados de forma saudável e contribuem muito para o conforto e prazer. “O uso de bons lubrificantes ajudará a encontrar mais prazer em todos os momentos íntimos, além de uma conexão mais profunda com você mesma ou com sua parceria”, explica a especialista. 

Marina listou as principais dúvidas relacionadas à lubrificação íntima e como melhor usar o produto, seja para o sexo ou não.

1 - Utilizado somente durante o sexo

MITO - Não serve apenas para diminuir o atrito e lubrificar a região íntima durante a relação sexual. Os lubrificantes podem ser utilizados diariamente por mulheres que não possuem lubrificação natural e sentem desconforto. A lubrificação melhora o sexo, não deixando que o ressecamento vaginal, ocasionado por vários fatores, tirem o prazer do momento. Os lubrificantes também podem ser usados diariamente como uma hidratação vulvar e vaginal para aliviar o ressecamento causado pelo uso da pílula anticoncepcional ou menopausa.

2 - É um aliado da menopausa

VERDADE - No período da menopausa as mulheres sofrem mudanças hormonais significativas e é muito comum os ginecologistas indicarem o uso de cremes tópicos de estrogênio que possuem hormônios. Os lubrificantes podem ser utilizados para o mesmo fim e têm um diferencial importante, não possuem hormônios.

Leia Também

Leia Também

3 - Dificulta a excitação da mulher

MITO - O corpo feminino tende a fazer diferentes rotas de prazer e demanda mais estímulo, nesta hora os lubrificantes são aliados, trazendo conforto e contribuindo para uma relação sexual leve e sem dor. Um bom lubrificante íntimo aprimora qualquer tipo de sexo, anal ou vaginal, em parceria ou solo, com ou sem brinquedos. Em um estudo com mais de 2.400 mulheres, os lubrificantes pessoais à base de água foram associados a um maior prazer e satisfação no sexo vaginal, sexo solo e sexo anal. Mesmo se você tiver lubrificação vaginal natural suficiente, uma quantidade adicional de lubrificante pode transformar para melhor seu prazer.

4 - Indispensável para o sexo anal

VERDADE - O lubrificante é um item indispensável na prática de sexo anal, isso porque lubrifica a região, que não tem lubrificação natural, além de evitar a dor e o atrito com o preservativo.

5 - Os produtos são unissex

VERDADE - Existem marcas como a Feel, que desenvolvem lubrificantes para o bem-estar íntimo feminino, mas que também podem ser usados por homens durante a relação sexual.

6 - Pode ser usado junto com absorvente interno ou coletor menstrual

VERDADE - O lubrificante pode ser um importante aliado na hora do uso e trocas do absorvente íntimo e introdução do coletor menstrual, isso porque ele auxilia que entre com melhor facilidade (pode ser colocado na ponta do absorvente e na parte de fora do coletor), evitando que o mesmo machuque a região íntima da mulher.

7 - É indicado para mulheres que fazem tratamento oncológico ou tomam medicação

VERDADE - Sim, muitos ginecologistas indicam o uso de lubrificantes para mulheres que estão tratando algum tipo de câncer ou que usam medicação controlada para alguma doença. Essas mulheres costumam sofrer o efeito das medicações, como o ressecamento da região íntima e a perda de líbido. Os lubrificantes devolvem a lubrificação necessária para uma relação sexual mais saudável e confortável.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários