Tamanho do texto

Com essas dicas você ainda vai comer pizza ou sorvete sem sair da dieta

É tão bom comer uma barra de chocolate de vez em quando. E uma noite de pizza com os amigos depois de um dia estressante que você não quer nem passar perto da cozinha? Essa pode parecer a salvação para os problemas. Entretanto, esses itens estão na lista de alimentos que viciam e que podem acabar com sua dieta e seus planos de seguir uma alimentação saudável. 

Sorvete é uma delicia no verão, mas ele está entre os alimentos que viciam e pode trazer malefícios para a saúde
shutterstock
Sorvete é uma delicia no verão, mas ele está entre os alimentos que viciam e pode trazer malefícios para a saúde


Leia também: Afinal, açúcar vicia ou não? 

Diversos estudos já mostraram que há alimentos que viciam . Uma dessas pesquisas, feita pela Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, mostrou que itens ricos em gordura e açúcares trazem uma sensação de prazer quando consumidos porque ativam no nosso cérebro o centro de recompensa. A partir disso, o vício no alimento pode ser desencadeado. 

Como explica Catia Ruthner, nutricionista do W Estética & Spa, há uma lista de alimentos conhecidos por esse poder. São aqueles que, quanto mais você come, mais você quer comer. Mas calma, dá para aproveitar lado bom da vida sem detonar a dieta ou ficar refém desse vício em alimentos. 

Alimentos que viciam e suas versões mais saudáveis

Batata chips, sorvete e pão francês estão entre os alimentos que viciam. Veja lista completa e detalhes
shutterstock
Batata chips, sorvete e pão francês estão entre os alimentos que viciam. Veja lista completa e detalhes

Catia dá detalhes sobre esse alimentos viciantes e como transformá-los em versões mais saudáveis: 

1. Batata frita tipo chips

Alimentos que viciam: batata frita e salgadinhos desse tipo são cheio de gordura saturada
shutterstock
Alimentos que viciam: batata frita e salgadinhos desse tipo são cheio de gordura saturada

Pode confessar, é difícil abrir um pacote de salgadinho e comer apenas um ou dois. Segundo a nutricionista, a batata frita tipo chips e esses salgadinhos industrializados são altamente viciantes porque são processados com gordura hidrogenada - é isso que faz com que eles fiquem crocantes e irresistíveis. 

A dica de Catia aqui é, sim, riscar esses industrializados do cardápio. Mas não precisa deixar de comer uma batatinha saborosa. A sugestão da profissional é preparar snacks em casa, fazendo as batatas assadas no forno, por exemplo. "Também pode salpicar alguns condimentos com alecrim que elas ficarão deliciosas e mais saudáveis", ensina a nutricionista.

2. Pizza

Alimentos que viciam: pizza pode conter, na massa e no recheio, ingredientes industrializados e de alto índice glicêmico
shutterstock
Alimentos que viciam: pizza pode conter, na massa e no recheio, ingredientes industrializados e de alto índice glicêmico

Olha só o exemplo do começo da reportagem. Pois é, tem dias que tudo o que você quer é passar bem longe da cozinha e pedir uma pizza é uma excelente escolha. Entretanto, alguns sabores são altamente viciantes e, consequentemente, prejuciais para a saúde. 

Catia explica que quanto mais forem utilizados ingredientes processados e industrializados, maior será o efeito sobre as papilas gustativas. 

Não precisa deixar de pedir a pizza no sábado a noite ou no encontro com os amigos, mas vale a pena optar por versões mais magrinhas e saudáveis. Ela cita como exemplo as  pizzas que levam abobrinhas, rúcula, tomate orgânico e muitas ervas “in natura”. 

E se ainda sobrar pique para ir para a cozinha, é interessante preparar a própria pizza. Assim, é possível fazer, por exemplo, uma massa integral - já que a farinha branca também é altamente viciante (leia mais sobre isso no item pão branco) - e inventar novos sabores com ingredientes frescos. 

3. Sorvetes

Alimentos que viciam: sorvete pode conter grande quantidade de açúcares e gorduras em sua composição
shutterstock
Alimentos que viciam: sorvete pode conter grande quantidade de açúcares e gorduras em sua composição

Entre os alimentos que viciam está essa delícia. E mais uma vez, quanto mais industrializado for o produto, pior. "É realmente um bomba para sua dieta", resume Catia. "É altamente calórico, rico em açúcar refinado e gordura saturada, e ainda pode ser um desencadeador de doenças, pois aumenta processos inflamatórios como artrites, cardiopatias entre outras", alerta a nutricionista. 

Saiba também que os sorvetes de massa geralmente são mais calóricos que os de fruta de palito. Além disso, já há no mercado vários produtos artesanais e que usam leite desnatado em sua composição, tornando os itens mais saudáveis. 

Para os fãs de massa há ainda a ideia de optar por um frozen, que chega a conter cerca de 70% menos de gordura que os de tradicionais. 

Catia volta a defender a ideia de partir para a cozinha e preparar o próprio alimento. E ela dá uma receita bem simples. Você pode bater no liquidificador frutas frescas, como morango, ou apostar em combinações, como abacaxi com hortelã e banana com canela. Adicione também iogurte natural e leve o creme ao refrigerador até obter a consistência desejada. 

4. Chocolate

Alimentos que viciam: algumas versões de chocolate são saudáveis, mas o excesso do doce vicia e faz mal
shutterstock
Alimentos que viciam: algumas versões de chocolate são saudáveis, mas o excesso do doce vicia e faz mal

Está um item que pode ser polêmico. Há quem defenda que o chocolate, dependendo do teor de cacau , faz até bem para a saúde pela quantidade de polifenois e outras substâncias. Catia, entretanto, alerta para a quantidade. O exagero é bem prejudicial e coloca o chocolate na lista de alimentos que viciam. 

"Sabe aquela história de 'abri uma barra de chocolate e comi toda”' ou 'comi toda a caixa de chocolates?'. Sim, ele é extremamente viciante. Mas, por que viciam? Porque geram uma energia rápida para o cérebro. Os doces trazem um prazer e aconchego para nosso cérebro", explica a nutricionista. 

Se consumidos em excesso, o doce faz mal para a saúde, ainda segundo Catia, pela grande capacidade oxidativa. Para piorar, ainda há a liberação de substâncias pró-inflamatórias. 

Para quem não abre mão do chocolate, o primeiro passo é procurar aqueles com maior quantidade de cacau e não cair na tentação de devorar uma caixa inteira por vez. 

Se a ideia é tentar trocar o doce por outro item, Catia tem algumas sugestões que trazem saciedade: bebidas ricas em proteínas do soro do leite, oleaginosas ou banana e aveia em flocos.

5. Pão branco

Alimentos que viciam: tradicional pão francês leva farinha branca, ingrediente de alto índice glicêmico
shutterstock
Alimentos que viciam: tradicional pão francês leva farinha branca, ingrediente de alto índice glicêmico

Lembra do item 2? A pizza é viciante tanto pelos ingredientes do recheio quanto pela massa, que na maioria dos casos é feita com farinha branca. E aí chegamos ao ponto em comum com o pão. 

A nutricionista explica que a farinha branca é rapidamente absorvida pelo nosso organismo porque tem alto índice glicêmico. Assim, a tendência é sentir fome de novo pouco depois de consumir um alimento preparado com esse ingrediente e aí vem o exagero - e os quilinhos a mais.  

Assim como na pizza, a sugestão é optar por farinha integral, que tem um baixo índice glicêmico e, por isso, é absorvida de maneira mais lenta pelo organismo e traz uma sensação de saciedade por mais tempo. 

Para completar, Catia ainda diz que é possível optar por receitas de pães que levam grãos e sementes, como  chia ou linhaça. Isso também ajudará a manter baixo o índice glicêmico. 

O que fazer além da alimentação para controlar o vício em alguns alimentos?

Além dos alimentos que viciam, vale ficar atenta a outros aspectos que podem levar à compulsão
shutterstock
Além dos alimentos que viciam, vale ficar atenta a outros aspectos que podem levar à compulsão

O vício e compulsão por alguns alimentos também podem ser desencadeados por outros fatores além dos ingredientes presentes nos itens que estão sendo ingeridos. Estresse, medo, descontrole e ansiedade podem despertar a vontade de comer e abusar de doces e besteiras. 

Aí entra uma ajuda fora da dieta, como afirma a terapeuta floral Marcia Rissato. "Os florais de Bach ajudam a equilibrar os estados emocionais e comportamentais que podem levar à compulsão alimentar", diz a profissional. 

São diversas as opções de florais e, como explica Marcia, é preciso procurar um profissional para saber qual o mais indicado para cada caso - seja para controlar a compulsão por alimentos que viciam ou para lidar com as situações de estresse ou ansiedade do dia a dia, por exemplo. 

    Leia tudo sobre: dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.