DIU
shutterstock
DIU

As mulheres residentes da cidade de São Paulo não precisam mais de exigência do marido para colocar o DIU  (Dispositivo Intra Uterino),  método contraceptivo  bastante eficaz e que dá autonomia à mulher sobre a decisão de ter filhos ou não. O projeto de lei foi apresentado pelo mandado coletivo da Bancada Feminista do PSOL, na Câmara Municipal de São Paulo proibe a exigência da autorização dos companheiros foi aprovado hoje sexta-feira, 17, de dezembro em primeira votação. 

Apesar de ilegal a exigencia de autorização dos companheiros para a implentação do contracepitvo, diversas denuncias contra as redes publicas e privadas de saúde vem aparecendo, limitando a atonomia de mulheres adultas sobre seus proprios corpos. 

O DIU de cobre é atualmente fornecido de forma gratuita pelo SUS, podendo durar até 10 anos, com uma eficácia acima de 99%. Sendo um objeto de direito à saúde de mulheres e de planejamento familiar. Ele é um dos contraceptivos que mulheres e demais pessoas com capacidade de gestar (homens trans e pessoas com útero em geral) podem ter acesso gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários