O Delas reuniu todas as matérias que explicam as complicações de saúde acarretadas pelo silicone

Arquivo pessoal
Denise Berretta luta para ser ouvida pelas autoridades no caso das próteses PIP
As próteses da marca francesa PIP foram condenadas pelas autoridades sanitárias do mundo todo. No Brasil, a proibição internacional também acarretou mudanças. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) prometeu tornar a fiscalização dos implantes de silicone mais rígida, cadastrar as pacientes usuárias e oferecer a troca do material suspeito para toas as clientes lesadas.

Para explicar o caso, o Delas reuniu todos os alertas e matérias que já realizamos sobre o tema. É só conferir

Em março de 2010
França proíbe próteses de silicone exportadas para o Brasil

Em abril de 2010
Brasil suspende venda de implantes mamários recolhidos na França

Gel usado na prótese PIP não era autorizado para fins médicos

Em dezembro de 2011
EUA alertaram sobre próteses francesas PIP em 2000

Próteses francesas devem ser retiradas, diz entidade internacional

Em janeiro de 2012
Anvisa ignorou queixas de mulheres contra próteses PIP

Próteses: SUS e planos trocarão apenas em caso de rompimento

Mais de 500 pedidos de indenização virão da América Latina

Anvisa deve tornar mais rígida fiscalização de implantes mamários

Mulheres vão trocar até silicone intacto

Anvisa recebeu 94 reclamações sobre as próteses

Divulgadas as diretrizes para a troca de prótese PIP

Mulher que teve câncer de mama terá prioridade na troca da prótese

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.