Pesquisadores afirmam que mães que engordam muito ou pouco na gravidez podem afetar equilíbrio energético e metabolismo dos filhos

NYT

Crianças nascidas de mães que ganham peso de forma exagerada ou muito menos do que o considerado saudável durante a gravidez têm mais probabilidade de terem excesso de peso ou serem obesas, mostra um novo estudo americano.

De acordo com a pesquisa, ganhar pouco ou muitos quilos durante a gravidez "pode ​​afetar permanentemente mecanismos que controlam o equilíbrio energético e metabolismo dos filhos, como o controle do apetite e o gasto energético", afirma a autora do estudo Sneha Sridhar, da Kaiser Permanente’s Division of Research, instituição americana que se dedica a pesquisas na área médica.

O estudo analisou registros médicos de crianças de 2 a 5 anos nascidas de mais de 4.100 mulheres
Getty Images
O estudo analisou registros médicos de crianças de 2 a 5 anos nascidas de mais de 4.100 mulheres


No estudo, a equipe de Sridhar analisou os registros médicos de crianças de 2 a 5 anos nascidas de mais de 4.100 mulheres na Califórnia, nos Estados Unidos.

Os pesquisadores descobriram que 20,4% das crianças cujas mães engordaram mais do que a quantidade recomendada pelos médicos durante a gravidez estavam com sobrepeso ou eram obesas, em comparação com 14,5% das crianças cujas mães ganharam peso dentro das diretrizes recomendadas.

Números semelhantes surgiram quando os pesquisadores compararam as taxas de excesso de peso para as crianças de mães que ganharam menos peso do que o recomendado na gestação.

Impacto

De acordo com o estudo, entre as mulheres com um índice de massa corporal (medida da gordura corporal baseada na altura e peso) na faixa normal antes da gravidez, as gestantes que ganharam menos peso do que a quantidade recomendada eram 63% mais propensas a ter um filho com excesso de peso ou obeso. O risco era 80% maior entre as engordaram além do recomendado.

O estudo aponta para uma associação entre o ganho de peso da gravidez e o risco de obesidade ou sobrepeso infantil, mas não prova a relação de causa e efeito. Entretanto, de acordo com a autora sênior do estudo Monique Hedderson, também da Kaiser Permanente, o fato da tendência ser apontada entre mulheres com peso considerado normal "sugere que o ganho de peso durante a gravidez pode ter impacto sobre a criança, o que independe de fatores genéticos".

As diretrizes americanas atuais do Institute of Medicine estabelecem como saudável o seguinte ganho de peso durante a gestação: para mulheres obesas (IMC de 30 ou acima) de 5 a 10 quilos; para mulheres com excesso de peso (IMC de 25 a 29) de 7 a 11 quilos; para mulheres de peso normal (IMC de 18,5 a 25) de 11 a 16 quilos; e para mulheres com baixo peso (IMC abaixo de 18,5) de 13 a 18 quilos.

Veja ainda:
Não consigo engravidar. Será que é hora de procurar ajuda médica?
O que pode dificultar a gravidez?

    Leia tudo sobre: gravidez
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.