Perfis inspiradores de mulheres urbanas de várias regiões do Brasil: Rejane, Recife, PE

Rejane Maria Siqueira Cavalcanti, de Recife, Pernambuco

Rejane, de Recife, Pernambuco, psicóloga, rata de internet e ativa nas redes sociais, vai defender a tese de doutorado na Universidade do Porto, em Portugal
Arquivo pessoal
Rejane, de Recife, Pernambuco, psicóloga, rata de internet e ativa nas redes sociais, vai defender a tese de doutorado na Universidade do Porto, em Portugal
Recife, capital do Pernambuco, é a maior metrópole do Nordeste e a quinta do Brasil. Foi lá que nasceu e vive Rejane Maria Siqueira Cavalcanti, 55 anos. Moradora do bairro da Tamarineira, a professora de psicologia está terminando sua tese de doutorado, foi esposa de um preso político, casou-se com ele na prisão e teve um filho. Sem jamais perder a doçura.

Na casa, espaçosa, vivem ela, o marido, uma tia de 99 anos, a secretária e amiga e seu filho de 13 anos, que Rejane considera ‘filho do coração’. O filho, de 32 anos, não mora mais com essa família cheia de agregados. “Na casa mandamos todos, cada um no seu pedaço, a cozinha, por exemplo, é território sagrado da secretária”, conta.

Rejane é rata de internet assumida, diz que prefere dormir durante o dia e viver a madrugada. Boa parte desse tempo ‘livre’ noturno, ela gasta passeando nas redes sociais, principalmente no Twitter, “para me distrair e acompanhar as notícias”. Concluir a tese de doutorado e defendê-la no Porto, em Portugal, na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto, é seu projeto para 2012 e parar de fumar é um sonho, ainda não realizado.

“Todas as sextas-feiras tomo um café com minhas primas em uma cafeteria no shopping Alfândega, é meu programa ‘mulherzinha’ favorito, além de fazer compras, claro!”, ela diz. O shopping é um dos programas ‘com cara de Recife’ que ela costuma fazer, além da Livraria Cultura e do Marco Zero, onde se realizam muitos shows. Na praia, não vai muito, embora acredite que ‘nenhum programa é tão democrático’.

É na mesa, talvez, que Rejane revela seu lado mais ‘regional’: “adoro comer de tudo, carne de sol com macaxeira -- o aipim é, provavelmente, a comida mais típica do Pernambuco, você sabe? --, tapioca, cuscuz, queijo de coalho e bolo de rolo”.

Brasileiras do Norte ao Sul

Helena Silvia Fialho Moreira, de Brasília, Distrito Federal

Rejane Maria Siqueira Cavalcanti, de Recife, Pernambuco

Márcia Cristina Borges da Silva, de Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Osvaldina Batista Valadares, de Belém, Pará

Thais Prado Horta, de São Paulo, São Paulo

CADASTRE-SE PARA RECEBER A NEWSLETTER DO DELAS CURTA A PÁGINA DO DELAS NO FACEBOOK E SIGA O @DELAS NO TWITTER

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.