Conheça algumas plantas que não devem ocupar o mesmo espaço que animais

Elimine do jardim plantas venenosas como as tulipas que podem provocar danos gastrointestinais
Divulgação
Elimine do jardim plantas venenosas como as tulipas que podem provocar danos gastrointestinais
Num primeiro momento, o convívio de animais e plantas pode parecer uma cena perfeita e agradável aos moradores da casa. Porém, na prática, é preciso ter alguns cuidados ao unir esses seres vivos.
Morder, lamber, cheirar e mastigar o que lhes desperta curiosidade é da natureza dos animais. Assim, o ideal é planejar um jardim agradável e confortável aos donos e que, ao mesmo tempo, não traga perigos aos animais.

“Plantas venenosas, que têm formação pontiaguda ou com espinhos, e costumam dar maior número de pragas devem ser eliminadas do projeto”, afirma a paisagista Aline Najar.

As plantas venenosas ou tóxicas podem causar diversos problemas de saúde quando ingeridas, ou irritações cutâneas, quando tocadas. Segundo a engenheira agrônoma Aline Chagas Fini apesar da aparência inofensiva, as plantas ornamentais são as que mais apresentam incidência de intoxicação. Elas podem levar os animais a terem de simples diarréias a complicações mais sérias que levam à morte.

Além dos perigos com os vegetais venenosos, os animais podem se machucar com folhas pontiagudas, flores que atraem insetos, como abelhas e marimbondos e com plantas espinhosas. “Os espinhos podem penetrar na pele do animal causando ferimentos e infecção”, diz Aline.

Pulgas e carrapatos também podem machucar o animal. Para evitar é importante fazer a manutenção constante do jardim, comprando terra de boa qualidade e de fornecedores idôneos.

Conheça as plantas que oferecem maior risco aos animais de estimação e elimine-as do jardim:

Tinhorão , taiá e caládio (Caladium bicolor Vent), comigo- ninguém-pode ou aninga-do-Pará (Dieffenbachia picta Schott), copo-de-leite (Zantedeschia aethiopica Spreng) e taioba-brava , cocó e tajá (Colocasia antiquorum Schott) - a ingestão ou o simples contato com plantas podem causar sensação de queimação, inchaço de lábios, boca e língua, náuseas, vômitos, diarréia, salivação abundante, dificuldade de engolir e asfixia. O contato com os olhos pode provocar irritação e lesão da córnea.

Saia-branca , trombeta, trombeta-de-anjo, trombeteira, cartucheira e zabumba (Datura suaveolens L) - a ingestão dessas espécies pode provocar boca seca, pele seca, taquicardia, dilatação das pupilas, rubor da face, estado de agitação, alucinação e hipertermia. Em casos mais graves pode levar à morte.

Bico-de-papagaio , rabo-de-arara, papagaio (Euphorbia pulcherrima Willd) e avelós , graveto-do-cão, figueira-do-diabo, dedo-do-diabo, pau-pelado (Euphorbia tirucalli) e coroa-de-cristo (Euphorbia milii L) – a seiva leitosa destas espécies causa lesões na pele e nas mucosas, inchaço de lábios, boca e língua, dor, queimação e coceira. O contato com os olhos provoca irritação, lacrimejamento, edema das pálpebras e dificuldade de visão. A ingestão pode causar náuseas, vômitos e diarréia.

Espirradeira , oleandro e louro Rosa (Nerium oleander L) - a ingestão ou o contato com o látex destas plantas pode causar dor e queimação na boca, salivação, náuseas, vômitos intensos, cólicas abdominais, diarréia, tonturas e distúrbios cardíacos, que podem levar à morte.

Mamona (Ricinus communis L) - a ingestão das sementes mastigadas causa náuseas, vômitos, cólicas abdominais, diarréia mucosa e até sanguinolenta. Nos casos mais graves podem ocorrer convulsões, coma e óbito.

Pinhão-Roxo , pinhão-de-purga, pinhão-paraguaio, pinhão-bravo, pinhão, pião, pião-roxo e mamoninho e purgante-de-cavalo (Jatropha curcas L) - a ingestão do fruto dessas plantas causa náuseas, vômitos, cólicas abdominais, diarréia mucosa e até sanguinolenta, dispnéia, arritmia e parada cardíaca.

Lírio (Lilium sp) - em gatos, pode provocar lesão renal.

Tulipa (Tulipa hybrida) e azaléia (Rhododendron simsii) - provocam desde danos gastrointestinais a colapsos no coração e convulsões.

Kalanchoe , calanchoe, calancoê, flor-da-fortuna (Kalanchoe blossfeldiana) - podem afetar o ritmo cardíaco.




    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.