A calcinha é um item essencial na vida de qualquer mulher e, exatamente por ocupar esse lugar, pouco se fala sobre as regras de bom uso desta peça íntima. Porém, alguns hábitos simples podem ajudar a melhorar a saúde da sua vulva. A dermatologista Veridiana Abud da clínica For All Group listou algumas dicas.


calcinha
Freepik/reprodução
Fique atenta a forma como suas calcinhas estão sendo lavadas, lembre-se: nada de sabão em pó e amaciantes



1. Não lave as calcinhas no banho

As calcinhas não devem ser lavadas no banho e também não devem ficar no box para secar. O local é úmido e quente, o que favorece o crescimento de fungos e bactérias na peça. A maioria dos sabonetes de corpo tem o pH ácido e para as calcinhas devemos dar preferência aos sabonetes neutros. Produtos como sabão em pó e amaciantes também não devem ser usados, pois podem causar alergia e irritação.

2. As calcinhas devem ser passadas

A flora vaginal é composta de diversas bactérias do bem, que ajudam na saúde e no equilíbrio da vagina, mas quando calcinhas são mal higienizadas ou secadas, fungos e bactérias ruins podem alterar esse equilíbrio causando coceiras, irritações e até infecções na vulva. Por isso, passar as calcinhas é uma ótima ferramenta para matar, através da temperatura alta, os micro-organismos indesejados.

mulher de calcinha
Freepik/reprodução
Calcinhas de algodão são a opção mais segura e saudável


3. Não use calcinhas apertadas e de tecidos sintéticos no dia a dia

Para o dia a dia, é melhor evitar calcinhas de tecidos sintéticos, muito apertadas e que causem atrito na região íntima, uma vez que esses fatores associados ao calor e umidade local podem causar irritações na pele. O tecido mais adequado é o algodão, principalmente na época de calor ou em longos períodos de uso. O tecido é altamente absorvente, seco e respirável, o que dificulta a proliferação de micro-organismos e alergias.

4. Evite dormir de calcinha

A hora de dormir pode ser um bom período para deixar a região bem ventilada e não abafada. Isso contribui muito para a saúde íntima. Algumas mulheres dizem não se sentir confortáveis dormindo sem nada na parte de baixo. Para elas, um pijama, de preferência de algodão e bem larguinho, também pode ser uma opção.

    Veja Também

      Mostrar mais