Tamanho do texto

Abbie e o noivo correram com os preparativos e conseguiram se casar com a benção do pai da noiva, que morreu apenas 5 dias depois da cerimônia

Organizar um casamento demanda tempo e muito planejamento para que tudo saia como o esperado no grande dia. E quando não se tem esse tempo disponível, mas há muito amor e vontade envolvidos? Tudo dá certo no final. 

noiva e o pai arrow-options
Reprodução/Instagram/@bailsjess
Abbie e o pai; ela organizou o casamento em tempo recorde para que ele pudesse estar lá no grande dia

Leia também: Noivos fazem cerimônia simbólica em hospital para avó doente estar no casamento

É o que conta a enfermeira Abbie Bailey Smith. Ela correu para fazer o seu casamento no ano passado para que seu pai, que havia descoberto um câncer terminal, pudesse estar presente. Em nenos de dois meses ela estava dizendo "sim" a Jake sob a benção de Stewart, que morreu cinco dias depois da cerimônia. 

A história foi publicada recentemente pelo jornal britânico The Sun e compartilhada por Abbie em seu Instagram. À publicação, ela conta que ficou devastada ao saber que o pai teria cerca de 5 meses de vida após a saber que estava com um câncer no cérebro em estágio avançado. 

Foi aí que ela e o noivo correram com os preparativos e adiantaram o casamento. A britânica, que mora na cidade inglesa de Telford, resumiu seus sentimentos: "Foi um turbilhão de emoções - excitação e correria com o planejamento, alegria inacreditável no dia e uma tristeza sem tamanho quando perdi meu pai cinco dias depois". 

Ela não se arrepende de todo o esforço. "Tenho as memórias mais felizes daquele dia. E saber que nos últimos dias meu pai pode me ver casando, cercado por nossos amigos e família, é maravilhoso", completa Abbie. 

Leia também: Com câncer, mãe passa seu último dia fora do hospital no casamento da filha

Casamento express valeu a pena

abbie e jake arrow-options
Reprodução/Instagram/@bailsjess
Abbie e o marido, Jake

Para arrumar o casamento a tempo, ela contou com a ajuda da mãe e das irmãs. O primeiro passou foi alugar um espaço, um tipo de celeiro, já que eles queriam uma cerimônia ao ar livre. Depois, foi convidar todas as 150 pessoas, que aceitaram prontamente, mesmo tão em cima d hora. "Todos sabiam o que estávamos passando e queriam fazer aquele dia especial", fala a enfermeira. 

Faltava o vestido. "Ao invés de meses de pesquisa pelo modelo perfeito, foi a uma loja local 4 semanas antes da data e encontrei um lindo vestido coberto de glitter e o comprei". 

Companhia do pai na hora do "sim"

Já bastante debilitado, Stewart, pai de Abbie, precisou usar uma cadeira de rodas na cerimônia. "Meu pai estava fraco, mas quando eu o vi vestindo um terno e sorrindo para mim, meu coração estava preenchido", recorda a noiva. 

Leia também: Noiva dança com o pai que tem doença terminal e emociona convidados

Ela diz ainda que o pai foi as lágrimas quando a viu de noiva e ficou sem palavras. 

"Ele deixou um buraco gigante nas nossas vidas, mas eu acredito que ele poderia ter partido até antes se não tivesse esperando para participar do meu casamento ", comenta Abbie.