O verão está chegando e além de se divertir ao ar livre com as crianças, é hora de pensar em como protegê-las do sol. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), 70% das radiações solares que irão causar câncer de pele foram recebidas infância. Além disso, a exposição inadequada ao sol pode causar insolação e envelhecimento precoce da pele. 

Leia também: Veja os principais cuidados com as crianças na praia

mãe passando protetor solar na filha
shutterstock
As crianças devem passar protetor solar todos os dias nas áreas expostas, independente de estar sol ou não

Por isso, em dias ensolarados ou nublados, o protetor solar será o melhor amigo do seu filho neste verão . Não se deixe enganar, o mormaço também queima! Ao Delas , a pediatra Loretta Campos explica que a pele das crianças é muito sensível e uma pequena quantidade de raios ultravioletas já é o suficiente para queimá-la. 

No caso dos bebês, o cuidado deve ser redobrado. Como o uso de protetor solar é contraindicado antes dos seis meses de vida (por causa da pele sensível e do risco de alergia), os pais devem abusar de roupas com fatores de proteção solar, bonés e chapéus para os pequenos. Também devem evitar exposição ao sol entre as 10h e 15h. 

A pediatra ainda explica que também é indicado evitar piscina e mar antes dos seis meses. O risco de uma infecção viral é maior, já que eles ainda não tomaram todas as vacinas. 

Qual fator de proteção solar comprar?

“Em média, o fator 30 é suficiente, mas nada impede que você use um fator de proteção mais forte”, orienta. Segundo Loretta, também é importante avaliar se a pele da criança é seca ou oleosa para a escolha adequada do protetor solar .

Antes de aplicar o produto por todo o corpo da criança, a pediatra indica fazer um teste de alergia. Para isso, basta passar uma pequena quantidade do protetor na parte interna do antebraço por três dias e avaliar se há alguma reação alérgica ou não.

Leia também: 7 cuidados essenciais com as crianças nos dias quentes de verão

Quando e como aplicar o protetor solar?

protetor solar
shutterstock
O protetor solar deve ser reaplicado no corpo da criança a cada duas horas e sempre após o contato com a água

Como a pediatra comentou anteriormente, o produto deve ser aplicado diariamente. “Todas as vezes que a criança for sair de casa deve ser aplicado o protetor, de preferência 30 minutos antes do passeio”, indica. E não precisa exagerar! Passe apenas o suficiente para fazer uma camada de cobertura nas áreas do corpo expostas. 

A pediatra lembra que o produto deve ser reaplicado a cada duas horas se a criança estiver em contato direto com o sol. “Lembre de reaplicar todas as vezes que entrar em contato com a água”, completa.

Além do protetor solar

O protetor solar não é a única forma de proteger as crianças do sol. Loretta sugere o uso de roupas leves e de algodão, que também ajudam a filtrar os raios solares. “Manter as crianças e hidratadas e usar águas termais na praia e na piscina”, pontua. 

Leia também: 5 cuidados para manter as crianças saudáveis no verão

Repelente também é importante

mãe passando repelente no filho
shutterstock
O repelente também é importante para proteger a pele das crianças no verão; o produto pode ser passado em todo o corpo

O uso de repelente também é importante durante o verão, principalmente se pretende passear com as crianças em um ambiente com mais insetos. A pediatra explica que o ideal é passar o produto em todo o corpo após aplicar o protetor solar, inclusive no rosto, mas com muito cuidado com o olho e a mucosa da boca.

“O ideal é que após passar o repelente se lave a mão da criança para que o produto não tenha contato com os olhos, evitando uma reação alérgica no local”, diz. 

Assim como o protetor solar, o repelente só pode ser aplicado após os seis meses. “Antes disso, a proteção é feita de forma física, com roupas de manga comprida, calça comprida, cortinado e telas nas janelas”, fala. Outra opção são os repelentes para colocar no quarto da criança. 

    Veja Também

      Mostrar mais