Na semana passada, Geórgia Veloso, de Niterói, no Rio de Janeiro, postou em um grupo de mães uma foto em que aparecendo amamentando o filho, Caio, em um seio e, no outro, simula dar mama para um boneco , que ela chama de “neto”. No entanto, a publicação não foi bem recebida por algumas pessoas, que fizeram críticas.

Leia também: Mãe ouve que filho de três anos “vai se tornar gay” por deixá-lo usar vestidos

mãe facebook
Reprodução/Facebook/Geórgia Veloso
Geórgia, do Rio de Janeiro, postou uma foto amamentando o filho junto com o boneco, mas recebeu algumas críticas

Em seu Facebook, Geórgia conta que, após a postagem, viu alguns poucos comentários de mães dizendo que não dariam um boneco para o filho, porque acham que isso influencia, de alguma forma, na orientação sexual. Diante disso, a mãe decidiu mostrar como o comportamento do filho, que tem apenas um ano, mudou depois que ele ganhou o boneco. 

“Ele divide a comida, ele cuida do bebê da mesma maneira que eu cuido dele e, por isso, ele nunca mais reclamou pra tomar banho, escovar o dente e até começou a dormir na hora certa. Tudo porque, enquanto eu faço com ele, ele também faz com o neném . Eu estou criando um ser humano mais gentil e que vai ser um ótimo pai”, diz na publicação.

Leia também: Amamentação prolongada rende críticas e mãe responde nas redes sociais

Em seguida, ela escreve que a sexualidade do filho “não vai ter nenhuma relação com o fato de ele ter um neném”. “Menino ter boneco influencia sim! No caráter, não na sexualidade!”, completa. Confira:

Publicação viralizou no Facebook

Em poucos dias, a publicação viralizou e recebeu 65 mil reações, 44 mil compartilhamentos e quase sete mil comentários. Por lá, Geórgia recebeu muitas mensagens de apoio. “Uma mãe incrível que vai criar um ser humano tão incrível quanto”, diz uma. “Ótima iniciativa. Aprende a dividir desde pequeno”, destaca outra. 

Leia também: Coisa de menina? Não! Ensaio mostra que meninos podem tudo

“Que lindo, eu estou louca pra achar um bebê menino pro meu filho”, pontua mais uma mãe . “Por aqui, meninos brincam de boneca, não têm problema em usar rosa, lavam louça...com toda certeza, a próxima geração vai perder os traços de machismo que ainda carregamos na nossa”, afirma mais uma. 

    Veja Também

      Mostrar mais