Tamanho do texto

Liliya tem útero duplo e deu à luz em maio e em agosto devido à condição pouco comum. A mãe destacou a atuação dos médicos: "Fizeram um milagre"

Liliya Konovalova, de 29 anos, protagonizou uma situação bem incomum na gestação. A mãe, que é do Cazaquistão, estava grávida de gêmeos e deu à luz uma menina em maio, mas precisou retornar ao hospital três meses depois para o parto do outro bebê.

Leia também: Pai leva filha ao hospital após criança prender a cabeça em assento de privada

Mãe com condição rara têm gêmeos com três meses de diferença arrow-options
shutterstock
Mãe do Cazaquistão dá a luz gêmeos com três meses de diferença e enaltece médicos: "Fizeram milagre"


De acordo com o Women's Health , a mãe tem uma anomalia rara conhecida como útero duplo e, devido a isso, um dos bebês nasceu 11 semanas antes do outro. Liliya deu à luz Liya dia 24 de maio, enquanto Maxim, irmão gêmeo de Lyia, veio ao mundo em 9 de agosto.

Leia também: Sem lugar, mãe precisa amamentar bebê no chão do trem e desabafa

A menina nasceu prematura, aos seis meses de gestação, e Maxim esperou completar os nove meses. "Meu filho não teve pressa de aparecer no mundo", conta a mãe.

Apesar de essa não ser a primeira situação de irmãos gêmeos que vêm ao mundo em dias diferentes, Liliya quase bateu o recorde de maior tempo. Ela perde para um caso que ocorreu em 2012, quando os bebês tiveram 12 semanas de diferença.

Leia também: Casal recorre à barriga de aluguel e descobre erro "extremamente raro" no parto

A mãe e os filhos passam bem e estão prestes a sair do hospital. Os médicos reforçaram que uma mulher com útero duplo tem uma chance em 50 milhões de dar à luz um bebê saudável. "Vencemos graças aos nossos médicos. O que eles fizeram é um milagre", finaliza Liliya.