Tamanho do texto

Cena aconteceu em um trem que fazia um trajeto pela Inglaterra

Sophie Molineux, de 22 anos, estava a caminho de Ludlow, na Inglaterra, juntamente com o companheiro, Rob Moore, de 25 anos, e o filho de um ano, Chester. A família, que não tem carro, escolheu o trem para ir até o local, mas o passeio não saiu como o planejado, principalmente quando a mulher precisou amamentar a criança.

Leia também: Comissária choca ao pedir que mãe se cubra para amamentar filha em voo

mãe precisa amamentar filho no chão do trem por ninguém oferecer lugar arrow-options
Reprodução/Daily Star
A jovem Sophie, de 22 anos, precisou se acomodar no chão do trem para amamentar o filho, Chester, de um ano


Eles entraram no trem por volta das 11h40 da manhã e o veículo estava com todos os 50 lugares ocupados. Com o filho no colo, Sophie imaginou que alguém cederia o lugar para ela, mas não foi o que aconteceu. Quando Chester sentiu fome, a jovem não teve alternativa senão sentar-se no chão para amamentar o bebê.

"Fiquei muito chocada. Estávamos parados no corredor para que as pessoas pudessem nos ver ali, mas ninguém se mexeu", conta a mãe ao Daily Star . "Chester está em uma idade que, quando ele quer comer, apenas puxa minha blusa e era óbvio que aquele era um desses momentos de amamentá-lo", explica.

A jovem diz que sentar no chão para amamentar a criança não era sua opção favorita, tampouco o lugar "mais bonito", porém, ela não teve escolha. "Quando me sentei no chão, havia pessoas que passavam para ir ao banheiro e viam que eu estava amamentando, mas ninguém nos ofereceu um assento", desabafa Sophie.

Leia também: Mãe se diz orgulhosa por amamentar filho de 4 anos e divide opiniões na web

"Era quase como se eles não quisessem chamar muita atenção para si porque não queriam me oferecer lugar", acrescenta.

O casal afirma ter se revezado para segurar o filho pequeno, que não queria ficar no carrinho. Além disso, eles se mostraram surpresos com a atitude – ou falta de atitude – dos demais passageiros no transporte.

"Havia tantas pessoas capazes de se levantar naquele trem que fiquei surpresa quando chegamos com um bebê pequeno que não queria estar no carrinho e ninguém nos ofereceu um assento", conta a mãe .

Acostumados a viajar sempre por meio de transporte público, o casal diz que essa é a primeira vez que isso acontece. "Estou amamentando há mais de um ano, faz parte de todos os dias e, quando saímos, nunca tive esse tipo de problema antes", pontua a jovem.

Leia também: Mãe infértil consegue amamentar filha adotiva e celebra: "Realmente emocionante"

Eles garantem não ter pedido para ninguém ceder o lugar para Sophie amamentar o filho porque acreditaram que as pessoas se mobilizariam ao vê-la com o bebê no colo. "Eu estava mais preocupada com a segurança de Chester", revela ela. "Espero que as pessoas possam ser um pouco mais atenciosas no futuro. Abrir mão do seu lugar para uma criança é bom senso", finaliza.

    Leia tudo sobre: