Tamanho do texto

Além do engasgo, a emergência demorou para chegar ao local e os paramédicos colocaram os tubos de oxigênio no lugar errado

Mia Atkins, de Kent, na Inglaterra, morreu aos dois anos de idade após engasgar com uma mini salsicha. O caso aconteceu em julho de 2018, mas o laudo só foi divulgado na quinta-feira (22). De acordo com o “The Sun” , o inquérito revela que médicos socorreram o bebê em casa e levaram ao hospital, onde colocaram os tubos de respiração no local errado, deixando a menina muito tempo sem oxigênio, o que diminui as chances de sobrevivência.

Leia também: Garoto fica paraplégico após engasgar com pedaço de maçã e caso serve de alerta

bebê sorrindo arrow-options
Reprodução/The Mirror
Mia Atkins morreu aos dois anos de idade após engasgar com um pedaço de mini salsicha

Na ambulância, os tubos de respiração foram colocados no esôfago da menina ao invés da traqueia. Dessa forma, o pedaço de salsicha que bloqueava a respiração só foi retirado quando chegou ao hospital. Porém, era tarde demais e o bebê já havia sofrido morte cerebral.

A mãe, Beth Ranger, ainda conta que a emergência só chegou após a terceira chamada, quando Mia já tinha desmaiado e estava sofrendo uma parada cardíaca. “Ela estava ficando azul e sangrando pelo nariz e pela boca”, lembra.

Leia também: Criança de três anos quase morre após engasgo com pipoca e mãe faz alerta

Beth também fala sobre como era a sua relação com a filha. “Ela estava sempre sorrindo. Eu poderia estar em um dia ruim, mas só de olhar para o rostinho dela me sentia melhor”, fala.

Como evitar engasgos

A morte de Mia foi causada não apenas pelo engasgo, mas também pelo erro médico. No entanto, o caso serve de alerta aos pais. É possível adotar algumas atitudes para impedir engasgos e possíveis complicações.

Alimentos crus ou difíceis de mastigar não devem ser dados às crianças. “Pedaços de maçã crua, pipoca, uva, entre outros, para crianças pequenas não são recomendados. Elas podem engasgar”, diz a médica Sarah Alexander, da ONG Global Child Forum. O ideal é sempre servir alimentos molinhos e que dificilmente causarão um engasgo.

Leia também: 5 casos de engasgo de crianças que servem de alerta aos pais

É comum tentar tirar o que está engasgando a criança colocando o dedo na garganta. Porém, isso não é indicado. Se não estiver visível e com fácil acesso, pode fazer com que o problema se agrave. O ideal é ligar para a emergência imediatamente. Quando mais rápido o atendimento for feito, menores são as chances de complicação.