Tamanho do texto

Não aponte questões do desenvolvimento do bebê, nem questione os cuidados da mãe; saiba o que não falar para a mãe de um prematuro

Ter um bebê prematuro é uma situação bastante delicada, afinal, em muitos casos, o filho fica um tempo no hospital após o nascimento. Além de lidar com todas as questões da maternidade, a mãe ainda tem as expectativas em relação à saúde da criança para enfrentar. 

Leia também: Bebê prematuro ganha “formatura” ao deixar a UTI e viraliza na web

bebê prematuro
shutterstock
Familiares e amigos próximos devem apoiar os pais de um bebê prematuro, por isso, é importante evitar algumas falas

É um período difícil, principalmente se o bebê está na UTI. Por isso, o apoio de familiares e amigos é fundamental. No entanto, nem sempre as pessoas próximas sabem lidar com um bebê  prematuro . Na tentativa de ajudar e mostrar preocupação, acabam dizendo falas desagradáveis e que acabam machucando a mãe. 

A escritora e roteirista Marina Barbieri passou por algo assim recentemente. Seu filho nasceu com 30 semanas de gestção e teve de passar 85 dias numa UTI Neonatal. Lá ela viu e viveu situações que ninguém gostaria de passar e que a mudaram completamente como pessoa e, agora, como mãe.

Hoje, seu filho já está em casa e recuperado. Para que outras mulheres não passem o que ela passou, Marina listou seis falas que devem ser evitadas quando se está conversando com a mãe de um prematuro . Se é o seu caso, provavelmente vai se identificar.

1. "Quando vai sair da UTI?"

Marina explica que bebês prematuros, principalmente prematuros extremos, tendem a ficar meses na UTI Neonatal . Por isso, cada dia é extremamente desgastante para a mãe. "Ela, mais do que qualquer outra pessoa, não vê a hora da tão desejada alta e se questiona todos os dias quando esse dia chegará, mas nem ela e nem os médicos tem essa resposta fácil, pois cada bebê se desenvolve e responde de uma forma única", comenta. 

É preciso tempo e calma para que o bebê venca seus desafios pessoas. "Ele mata um leão por dia e precisa viver um dia de cada vez. É necessário muita calma e paciência", fala. Geralmente, a previsão de alta vem com dois ou três dias de antecedência e, muitas vezes, pode até ser suspensa por algum motivo. 

Ou seja, a mãe não quer ouvir perguntas sobre quando seu filho vai sair da UTI. "A frustração de não saber quando seu filho irá para casa é uma agonia sem fim. Então, não a lembre desse sentimento que ela só quer esquecer", diz. Você pode trocar essa pergunta para "Como está o seu filho?". Dessa forma, a mãe se sentirá mais confortável para se abrir com você e te contar sobre a alta. 

2. "Vai ter alguma sequela?"

A prematuridade é extremamente delicada e requer muitos cuidados. Tanto durante os dias de UTI quanto em casa. Mas é importante lembrar que não é uma doença. A maioria dos bebês se desenvolvem normalmente. Há bebês que passam por intercorrências, infecções e doenças que infelizmente geram sequelas, mas isso não é um a regra geral.

Bebês a termo (que nascem no tempo certo) também podem apresentar sequelas irreversíveis, mas ninguém pergunta isso para uma mãe de bebê a termo, então porque perguntar para uma mãe de prematuro? Para a mãe, seja de bebê a termo ou de prematuro, o seu filho é perfeito. Portanto, não fala essa pergunta.

Leia também: Mãe de primeira viagem? Confira 13 fatos que você precisa saber

3. "O filho da minha vizinha nasceu prematuro, mas morreu"

"Isso até parece brincadeira, mas é inacreditável a quantidade de pessoas sem noção e maldosas que falam isso para uma mãe", desabafa Marina. Como ela falou, os dias no hospital são incertos e, com certeza, a mãe sabe os riscos que o seu filho corre — incluindo a morte. No entanto, isso é algo que ela não gosta de pensar.

"Conte histórias positivas, de superação, de milagres, de finais felizes. É isso o que ela precisa ouvir. São essas as histórias que importam. Nunca tire a esperança de uma mãe. Você não tem esse direito. Dê força, esperança e apoio. Ou é melhor não dar nada."

4. "Ele tem cara de prematuro, né?"

Marina fala que nunca entendeu o que as pessoas querem dizer com "cara de prematuro", mas sabe que essa expressão não é um elogio. "É como se a pessoa estivesse falando que o bebê daquela mãe é feio. E vamos combinar que feio não é bebê prematuro, mas sim o interior de uma pessoa que fala um absurdo desses para uma mãe."

O bebê prematuro costuma ser pequeno, magrinho, às vezes enrugadinhos outras vezes quase transparente. Para as mães, são lindos em todas as fases. E a opinião de ninguém importa.  

5. "O bebê da Fulana já engatinha/anda/fala/etc. O seu não está atrasado, não?"

Comparar bebês definitivamente não é algo que deve ser feito. Não há uma competição. Cada um tem o seu próprio tempo de desenvolvimento. Nunca, em hipótese alguma, compare bebês, principalmente se for um bebê prematuro. Marina explica que bebês prematuros tem a idade cronológica (a idade que de fato nasceram) e a idade corrigida (a idade que teriam se tivessem nascido no tempo certo).

"O desenvolvimento do bebê prematuro é de acordo com a sua idade corrigida e não com sua idade cronológica, pois ele precisou passar muito tempo aqui fora desenvolvendo seu corpinho, seus órgãos e suas habilidades, como respirar, sugar e se aquecer, que deveriam ter sido adquiridas dentro do útero", fala.

No entanto, isso não faz com que o bebê seja atrasado. Não se esqueça que ele nasceu quando ainda deveria estar na barriga da mãe. Por isso, não faça comentários desnecessários. 

Leia também: 10 fatos que assustam os pais de bebês recém-nascidos, mas são normais

6. "Você é muito chata com os cuidados com o seu bebê"

"Só uma mãe de UTI sabe o que é passar por dias, semanas ou meses praticamente vivendo dentro de uma UTI. Só ela sabe o que é ver seu bebê todo cheio de tubos, fios e aparelhos conectados a ele", fala. 

Ou seja, quando o bebê prematuro recebe alta, a última coisa que essa mãe quer é que ele corra o menor risco de voltar para lá. Então, todo o cuidado que ela tomar com a saúde de seu bebê não é chatice, mas sim necessidade. A imunidade de um bebê é baixa por si só, já que o seu sistema imunológico ainda está em formação. Quando ele é prematuro, o cuidado precisa ser ainda maior. 

Portanto, respeite os cuidados da mãe com o bebê prematuro. Se ela pedir para você lavar as mãos e passar alcoól gel, faça isso! E, por fim, Marina lembra: se o que você tem a dizer não for necessário ou agradável, não diga nada.