Tamanho do texto

Lisa Bridger resolveu se manifestar e rebater os comentários maldosos

Uma mãe que revelou amamentar seu filho de sete anos sofreu várias críticas na internet e chegou a ser chamada de “doente” e receber o rótulo de “pedófila”. A australiana Lisa Bridger, de 46 anos, não se deixou intimidar com isso e diz que continuará amamentando seu filho autista, Chase, e seu irmão mais novo, Pheonix, de quatro anos, porque isso trás conforto aos meninos – principalmente ao mais velho.

Lisa Bridger foi muito criticada por amamentar seu filho autista de sete anos e resolveu defender seu ponto de vista
Reprodução/Current Affair
Lisa Bridger foi muito criticada por amamentar seu filho autista de sete anos e resolveu defender seu ponto de vista


A história dessa mãe foi compartilhada no “Kidspot”, um site australiano de maternidade, e ela passou a ser bombardeada com comentários cruéis dizendo que ela estava prejudicando seu filho e com acusações de abuso infantil e incesto, tudo isso por ela simplesmente amamentar o pequeno Chase.  

Em um segundo post no mesmo site em que sua história foi divulgada, Lisa criticou os “valentões” que fizeram os comentários maldosos e afirma que continuará amamentando seus filhos até que eles não queiram mais. “Para os adultos que comentaram que estou doente e preciso de ajuda, digo que não há nada de errado comigo mentalmente, estou apenas fazendo o que é natural”, enfatiza.

A australiana deixa claro que esse não é um ato sexual ou pedofilia, como alguns internautas sugeriram, é apenas uma forma de conexão entre mãe e filho . “Meu menino é muito independente, seguro de si e sem traumas”, diz a mãe que ainda acrescenta que os filhos não sofrem provocações de amigos e colegas que sabem que eles continuam mamando no peito.

Com tantos comentários negativos, Lisa fala que agora entende por que há tantas crianças que sentem intimidadas em situações que deveriam ser naturais. Além dos filhos de sete e quatro anos, a australiana tem outros mais velhos e nos últimos 20 anos passou um bom tempo amamentando.

Benefícios de amamentar

Lisa vai amamentar até quando achar necessário ou até quando o filho quiser e acha que isso é o mais natural a se fazer
Reprodução/Current Affair
Lisa vai amamentar até quando achar necessário ou até quando o filho quiser e acha que isso é o mais natural a se fazer


Ela acredita que a idade correta para o desmame natural é entre quatro e oito anos, ou seja, Chase se encaixa nessa faixa etária. Outra questão levantada é que muita gente acha que ela dá o leite materno para substituir as refeições, mas Lisa explica que o filho come normal, bebe água e isso não atrapalhou em nada seu desenvolvimento.

 “O leite materno contém algumas coisas surpreendentes, anticorpos, glóbulos brancos, vitaminas que o meu corpo produz e transfere para o dele e todos esses nutrientes não desaparecem apenas porque ele é mais velho. A amamentação oferece conforto, segurança, entre outras coisas”, relata a mãe.

Muitas pessoas sugeriam que ela tirasse o leite do peito e desse ao menino em uma xícara, mas Lisa acredita que o leite materno oferecido dessa forma pode estragar os dentes. Como o menino toma o leite materno ela não dá o de vaca para ele e diz que acha engraçado as pessoas se sentirem confortáveis em dar o leite de vaca para as crianças e acharem tão estranho dar leite de sua própria espécie.

Leia também: Aleitamento materno: mães compartilham relatos sobre a amamentação

Lisa finaliza dizendo que vai amamentar o filho até os dentes de leite de Chase caírem ou até ele não querer mais. A australiana também fala que amamenta apenas à noite e que isso ajuda o menino a se reconectar depois de uma crise – embora, às vezes, ele prefira receber um abraço. “Estou pronta para desmamar, pois não se pode forçar um bebê ou uma criança a isso.”

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.