Tamanho do texto

“Nunca me senti tão humilhada e constrangida”, escreveu Ellie Webster em sua página no Facebook após ser impedida de amamentar. Entenda o caso

Infelizmente a amamentação ainda é um tabu e muitas mulheres passam por situações de constrangimento e humilhação ao dar de mamar em público. Na última semana, quem passou por isso foi a britânica Ellie Webster. Mãe de uma menina de apenas uma semana de vida, a equipe do restaurante em que estava pediu que ela fosse até o banheiro de deficientes se quisesse amamentar .

Mãe foi impedida de amamentar filha de uma semana de vida e compartilhou o ocorrido em sua página no Facebook
Reprodução/Facebook
Mãe foi impedida de amamentar filha de uma semana de vida e compartilhou o ocorrido em sua página no Facebook

A mãe se sentiu humilhada e compartilhou um relato da situação em sua página do Facebook. Segundo ela, assim que começou a amamentar a filha enquanto estava sentada na mesa do restaurante, a equipe do estabelecimento prontamente pediu que ela fosse para outro ambiente.

“Nunca me senti tão humilhada e constrangida”, escreve. “Eu não acreditei no que estava acontecendo. Fiquei chateada, mas não queria causar confusão no restaurante, então me dirigi até o banheiro chorando”, completa.

Repercussão

Mãe é impedida de amamentar filha em restaurante e mulheres organizam uma manifestação de apoio a ela
Reprodução/Facebook
Mãe é impedida de amamentar filha em restaurante e mulheres organizam uma manifestação de apoio a ela

Em poucos dias a publicação teve mais de 900 compartilhamentos, causando indignação nos internautas. “Eu raramente faço comentários sobre esses acontecimentos, mas eu estou completamente enojada. Já tive três filhos para amamentar e sinto muito que você tenha passado por isso”, comentou uma usuária da rede social .

Diante da repercussão, o restaurante divulgou uma nota se posicionando dizendo que receberam uma série de comentários sobre a  amamentação que foi impedida. “Primeiramente, gostaríamos de pedir desculpas. A situação foi causada por um membro inexperiente da nossa equipe. Não faz parte da nossa política fazer com que as mães se levantem para amamentar”, diz.

“Mais uma vez, queremos pedir desculpas. Não podemos mudar o que aconteceu, mas vamos fazer de tudo para garantir que isso não aconteça novamente. Vamos reavaliar o treinamento da nossa equipe”, completa a nota.

No entanto, a nota de desculpas não foi o suficiente para as mães que sensibilizaram com a situação. Uma delas organizou uma  manifestação em frente ao restaurante por conta do ocorrido. “Amanhã mostraremos que não vamos tolerar isso. Por favor, junte-se a nós e mostre sua solidariedade”, dizia o evento.

As mães também pediram que todas levassem toalhas de piquenique, brinquedos e comida para as crianças. Ellie, que estava presente no protesto, disse que se surpreendeu com o apoio que recebeu. “Eu nunca pensei que isso aconteceria, mas eu estou muito feliz com todas aqui”.

Diante do que aconteceu, o restaurante se posicionou novamente sobre o que aconteceu com a mãe e fez um convite. “Estamos cientes do protesto que está acontecendo fora do nosso restaurante e queremos convidar todas para um almoço gratuito”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.