Luisa Mell vai entrar na justiça contra médico que realizou procedimento nas axilas sem seu consentimento
Reprodução/Instagram
Luisa Mell vai entrar na justiça contra médico que realizou procedimento nas axilas sem seu consentimento


Após ser submetida a uma cirurgia plástica nas axilas sem consentimento pelo ex-marido , Luisa Mell quer entrar na justiça contra o cirurgião que aceitou realizar o procedimento. Gilberto Zaborowsky, o ex-cônjuge, foi denunciado por Luisa por violência psicológica, ameaça e tentativa de coação.

Em entrevista ao UOL, o advogado da ativista, Angelo Carbone, deu detalhes sobre a intenção de abrir um processo. “Isso é pior que um estupro. Ambos [Gilberto e o cirurgião] a violaram enquanto estava anestesiada e deram sequência a práticas e procedimentos não autorizados, que acumularam prejuízos estéticos irreversíveis. Um verdadeiro crime”, explica. No fim de setembro,  Luisa Mell fez uma cirurgia reparadora nas axilas sem especificar o motivo. 


Leia Também

Leia Também

“Pretendemos processar o médico pela cirurgia não autorizada, foi ele quem realizou o procedimento sem a opinião de Luisa Mell”, diz o advogado. Ele deve pedir indenização de R$5 milhões. Caso seja comprovado que Gilberto também participou do processo, também será processado.

Recentemente, Luisa Mell desabafou nas redes sociais sobre a violência médica que sofreu . "Como perdoar se a dor ainda é viva? Tive o ano mais triste da minha vida. Ainda estou lutando para sobreviver ao horror que me fizeram. Como vou conseguir perdoar se ainda dói tanto? Se ainda choro quando me olho? Destruíram meu amor próprio porque eles acharam que eu podia ficar melhor”, escreveu.

O processo investigaria se o ex-marido teria tido envolvimento na realização da cirurgia. A ativista recorreu a um pedido de medida protetiva contra Gilberto. Os dois foram casados por uma década e o relacionamento acabou em julho deste ano. Carbone explica que o pedido não tem relação com o episódio, mas para que Gilberto pare de importunar Luisa. "Ele não gostaria de enfrentar uma ação judicial após o ocorrido e tentar coagir a ex-mulher", disse.

De acordo com documento da medida que tramita no Tribunal de Justiça de São Paulo, Gilberto deve manter 500 metros de distância de locais frequentados por Luisa. O uso de uma tornozeleira eletrônica ou prisão domiciliar pelos danos psicológicos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários