Audrey Diwan se tornou a quarta mulher a receber um Leão de Ouro, no Festival de Veneza 2021
Reprodução
Audrey Diwan se tornou a quarta mulher a receber um Leão de Ouro, no Festival de Veneza 2021


O Festival de Veneza 2021 chegou ao fim no último sábado (11) e realizou a entrega do Leão de Ouro, prêmio máximo do evento. Quem saiu vitorioso foi o filme francês “L'Événement” (“O Evento” em português). Dirigido por Audrey Diwan, o filme narra história sobre aborto clandestino.


Além de fazer história devido ao tema abordado, a recepção do prêmio tornou Diwan a quarta mulher a receber o prêmio em pouco mais de duas décadas. Também foram premiadas com o Leão de Ouro Sofia Coppola, Mira Nair e a chinesa Chloé Zhao — que também fez história por ser a  primeira mulher não-branca a ganhar o Oscar de melhor direção por “Nomadland” neste ano.

Você viu?

O longa é adaptado de um livro de mesmo nome escrito pela também francesa Annie Ernaux. A história retrata a vida de uma estudante, interpretada por Anamaria Vartolomei, que fica grávida na década de 1960 e deseja fazer um aborto. No entanto, o procedimento era considerado crime na França na época.

Com isso, a estudante recorre a um aborto clandestino. Algumas passagens do filme foram consideradas chocantes, já que apresenta as cenas de maneira muito real partindo do ponto de vista de mulheres que precisam fazer o procedimento, mas têm medo e nenhum apoio para fazê-lo.

Diwan, de 41 anos, conta que foi muito difícil fazer o filme. "Infelizmente sabemos que o que contamos ainda acontece no mundo", justificou a cineasta. Ela se refere ao fato de que o aborto ainda é considerado crime em diversos países mundo afora. O Brasil é um deles.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários