Gisele Lidiana foi envenenada pelo marido com cerveja; após quase um mês internada, ela não resistiu e morreu
Divulgação
Gisele Lidiana foi envenenada pelo marido com cerveja; após quase um mês internada, ela não resistiu e morreu


Morreu na última sexta-feira (7) Gisele Lidiana da Silva Rocha Queiroga, 37, que foi envenenada pelo próprio marido , Kleber Pires de Queiroga, 42. A mulher estava internada desde 13 de abril em UTI em Belo Horizonte.


Lidiana foi envenenada pelo marido no dia 11 de abril, quando ele misturou dietilenoglicol, mais conhecido como éter ou glicol, na cerveja da esposa. A substância tinha sido comprada pelo marido dela pela internet, pelo valor de R$35.

Dois dias depois de ter ingerido a substância, ela procurou o pronto socorro do hospital Mateus Leme, na Grande BH. Após ter uma piora, ela foi transferida no mesmo dia para outro hospital, o Hospital Municipal de Contagem, onde foi encaminhada para a UTI.

Apesar de todos os cuidados, Lidiana não resistiu e morreu. O velório e sepultamento do corpo aconteceu na manhã e início de tarde deste sábado (8), respectivamente. Queiroga se entregou à polícia, confessou o crime e foi preso.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários