Dilma
Getty Images
j


No último sábado, 26, a ex-presidente Dilma Rousseff usou sua conta no Twitter para lamentar os feminicídios que aconteceram na última semana no Brasil e cobrar que as pessoas sejam punidas. 

Rousseff comentou o caso da juíza Viviane Arronenzi que foi esfaqueada pelo ex-marido na frente das filhas, na quinta-feira, 24, no Rio de Janeiro. Também comentou da Thalia Ferraz, que foi morta pelo ex na frente da família, também na quinta-feira, em Jaraguá do Sul, Santa Catarina. 


“Os feminicídios da juíza Viviane Vieira do Amaral Arronenzi, no Rio de Janeiro, e da jovem Thalia Ferraz, em Santa Catarina, confirmam que no Brasil ser mulher é um risco permanente – e isto vale para qualquer idade e classe social”, disse em seu Twitter. 


“As mulheres estão ameaçadas por uma rotina trágica: assédio, agressão, estupro e assassinato. Basta de impunidade, de leniência das autoridades e de tolerância com a violência contra a mulher. As leis que criamos para punir agressores e feminicidas devem ser aplicadas com rigor”, completou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários