Tamanho do texto

A postagem das amigas também serviu para mostrar para as mulheres que não tem problema nenhum em estar "fora do padrão" e amar a si mesma

As influenciadoras Dani Austin e Sarah Tripp compartilharam fotos em suas contas nas redes sociais usando o mesmo modelo de biquíni. O motivo é simples: elas querem chamar atenção para o fato que existem diferentes tipos de corpos e dar uma lição àquelas pessoas que fazem  "body shaming", ou seja, criticam alguém só  por causa de sua aparência

As amigas querem mostrar que não é preciso sentir vergonha por estar fora do 'padrão' e é possível amar todos corpos
Reprodução/Instagram/sassyredlipstick
As amigas querem mostrar que não é preciso sentir vergonha por estar fora do 'padrão' e é possível amar todos corpos

No Instagram, as amigas contam que já tiveram que lidar com "cyber bullying' e, cansadas dos comentários negativos, usaram a plataforma para mostrar como não está tudo bem em criticar os tipos de corpos das pessoas, afinal, cada um é diferente. As postagens também serviram de inspiração para mulheres de todas as aparências e tamanhos.

Na legenda, elas falam sobre os comentários que recebem. Dani é chamada de "anoréxica" por ter um corpo magro, além de ouvir sempre que a amiga é uma "má influência" por ser gorda. "É tão rude e rídiculo! Honestamente nunca conheci outra pessoa que poderia ser um modelo menor pra mim do que a Sarah", escreve. 

Enquanto para Sarah as críticas são completamente opostas: "As pessoas tentam me envergonhar pelo meu corpo há anos, mas parece que eu estou na outra ponta da escala [onde Austin está]", diz. Segundo ela, o comentário que mais costuma escutar de estranhos é que está  acima do peso ou que não é saudável ser gorda. 

As duas mulheres concordaram que apesar de ser incômodo, não são as críticas que as definem. "Nós somos muito mais do que o que você vê por fora e a verdade é que não precisamos da aprovação de outras pessoas para nos sentirmos valiosas", afirma Dani. 

Post é lição de autoestima para mulheres com diferentes tipos de corpos

Além de falar sobre 'body shaming', os posts das amigas serviu para inspirar mulheres com tipos de corpos diferentes
Reprodução/Instagram/daniaustin/
Além de falar sobre 'body shaming', os posts das amigas serviu para inspirar mulheres com tipos de corpos diferentes

"Fique sabendo que essas curvas me fazem sexy, forte e estilosa.  Eu sei que o meu valor não depende do tamanho do meu jeans ou do que as pessoas falam sobre mim. Lembrem-se que não está tudo bem em fazer 'body shaming'!", escreve Sarah. 

"Nós devemos sempre elogiar e dizer palavras positivas uns sobre os outros online e na vida real. As palavras tem poder e significados e podemos ter benefícios em espalhar amor", completa a influenciadora digital. 

A postagem que ela e a amiga fizeram serviu não apenas para mostrar aos "haters" que não é preciso fazer críticas a ninguém, mas para mostrar que  está tudo bem em se amar e aceitar independente dos tipos de corpos que têm. "Vamos lembrar de nos amarmos", finaliza Dani. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.