Tamanho do texto

Katie e Jon estão juntos há oito meses. Ela ajudou o rapaz a se livrar das drogas e hoje ele agradece a namorada por ter um lar e um emprego

O condado de Lincolnshire, no Reino Unido, é o palco dessa história de amor que iniciou em junho de 2018, protagonizada por Katie Nicol, de 38 anos, e Jonathan Haynes, de 31 anos, que vivia em situação de rua.

Leia também: Casal de idosos cegos se casa aos 97 anos: “Um sonho se tornando realidade”

mulher se apaixona por homem em situação de rua
Reprodução/Metro.co.uk
Katie ficava ao lado de Jonathan todos os dias, até que os dois resolveram engatar um romance


Quando Katie conheceu Jonathan, ele estava desabrigado e em situação de rua . Ela diz ao site britânico Metro que sentiu uma “química instantânea” entre eles. A mulher tinha o hábito de ficar ao lado dele, perto de uma barraca de sorvete à beira-mar todos os dias e, em pouco tempo, os dois já trocavam cartas de amor.

Jonathan costumava escrever poemas à mulher, e ela passou a convidá-lo para jantares em sua casa. Cerca de três meses depois, o casal assumiu oficialmente o namoro.

Da prisão para as ruas

homem em situação de rua
Reprodução/Instagram/@chrisfrearphoto
O fotógrafo Chris Frear tirou essa foto em março de 2018, quando Jonathan ainda vivia em situação de rua


Katie explica que Jonathan começou a viver em situação de rua após passar mais de dois anos e meio na prisão, condenado por agressão a um rapaz que ele flagrou na cama com sua ex-namorada.

O homem, que já foi viciado em heroína e em alucinógenos, conta ter recebido ajuda de um empreendedor da região. “Eu fui chutado na cabeça algumas vezes, perseguido e cuspido, mas um homem que possui sorveterias lá cuidava de mim”.

Leia também: Casal com 25 anos de diferença desabafa sobre críticas: "Idade não importa"

Katie, que é professora, o viu passando pelo local e decidiu parar para conversar. Ela relembra que suas primeiras palavras direcionadas a Jon foram: “Qual a sua história?”.

“Daí em diante, eu sentava com ele todos os dias. Ele disse que queria mudar sua vida, então decidimos que trabalharíamos juntos nisso”, declara ela.

A mudança de vida

A placa de papelão nas mãos de Jonathan, que dizia: “O advogado dela era melhor que o meu”, não afastou Katie. Dois meses depois de se conhecerem, ela não hesitou em levá-lo para tomar banho, cortar o cabelo e comer frango assado.

“Eu não estava preocupada quando ele veio à minha casa, senti que podia confiar nele”, garante a professora. O homem foi se desfazendo de vez das drogas à medida em que percebia que a  história de amor  caminhava para um final feliz.

O relacionamento deles tem o apoio de Annabel, mãe de Katie, mas preocupa alguns dos amigos da mulher. A britânica, entretanto, rebate afirmando que acha muito mais arriscado se encontrar com alguém que se conhece por meio de aplicativos. “As pessoas se encontram no Tinder, o que eu acho mais perigoso do que sentar e conversar com alguém por quatro meses”, brinca ela.

Leia também: Primeiro casamento sologâmico do Brasil! Empresária se casa com ela mesma em BH

Jonathan ficou 18 meses desabrigado , mas agora tem uma casa e um emprego. Ele assegura que tudo isso foi possível graças a Katie, que mudou sua vida. “Ela me ajudou muito, de muitas maneiras diferentes”, conta.

Uma das formas de ajuda-lo foi promovendo um encontro entre ele e o pai, Gary, que Jonathan não via desde os seis anos.

“Minha mãe fazia de tudo para nos manter longe do meu pai. Katie me ajudou a encontrá-lo, mas fiquei um pouco confuso quando o conheci”, diz ele.

Jonathan e Gary agora compensam o tempo perdido com visitas periódicas e até se reúnem para fazer churrascos. O homem relata que será eternamente grato a Katie por tudo que ela fez por ele e por ajudá-lo a sair da situação de rua .

Agora, Katie e Jonathan já somam oito meses juntos. “Nosso relacionamento tem sido muito mais forte. Todo dia nós rimos, nós apenas rimos o tempo todo”, afirma a mulher.