Tamanho do texto

Conhecer o próprio corpo é uma ferramentas para sentir mais prazer, por isso, listamos alguns fatos sobre a lubrificação vaginal que podem te ajudar

Conhecer o próprio corpo é o segredo para ter relações sexuais mais confortáveis e prazerosas. Entender qual a melhor forma do toque, o causa prazer e o que não é tão legal é fundamental. Nesse sentido, compreender melhor a lubrificação feminina pode ser bastante interessante. Afinal, quanto mais lubrificada, melhor será o sexo ou a masturbação.

Leia também: Como aumentar a lubrificação e ter mais prazer?

Conhecer o que prejudica e o que ajuda a lubrificação feminina pode ajudar a aumentar o prazer na masturbação ou no sexo
shutterstock
Conhecer o que prejudica e o que ajuda a lubrificação feminina pode ajudar a aumentar o prazer na masturbação ou no sexo

Pensando nisso, listamos 11 fatos sobre a lubrificação feminina para você conhecer melhor o seu corpo e ter ferramentas para atingir o orgasmo mais facilmente. Veja quais são:

1. A lubrificação feminina existe para te ajudar

A lubrificação feminina existe para deixar a penetração mais fácil, seja com o pênis, os dedos ou brinquedos sexuais
shutterstock
A lubrificação feminina existe para deixar a penetração mais fácil, seja com o pênis, os dedos ou brinquedos sexuais

A lubrificação feminina é a preparação do corpo feminino para a penetração, seja ela com o pênis, os dedos ou brinquedinhos sexuais. Ela vai ajudar o sexo ou a masturbação ser mais confortável, evitando atritos e dores durante a estimulação.

2. Ela depende do nível de excitação da mulher

Quanto maior o nível de excitação da mulher, maior a quantidade de lubrificação feminina e mais prazer ela sentirá
shutterstock
Quanto maior o nível de excitação da mulher, maior a quantidade de lubrificação feminina e mais prazer ela sentirá

 “As mulher, quando excitadas e estimuladas, geralmente ficam lubrificadas”, fala a ginecologista e obstetra Kelly Alessandra Tavares em entrevista prévia ao Delas.

Ou seja, a lubrificação é a forma que o corpo das mulheres responde à excitação, preparando para que o sexo aconteça da forma mais prezerosa possível. Dessa forma, quanto mais excitada a mulher, mais lubrificada e mais prazer. Então, invista nas preliminares!

Leia também: É normal "ficar seca" na hora do sexo? Delas responde

3. A masturbação pode aumentar a lubrificação

A masturbação é uma forma de conhecer o próprio corpo e aumentar a excitação, contribuindo para a lubrificação feminina
shutterstock
A masturbação é uma forma de conhecer o próprio corpo e aumentar a excitação, contribuindo para a lubrificação feminina

A masturbação pode ser encarada como uma ferramenta de autoconhecimento. Quando a mulher explora o próprio corpo, ela entende melhor o que a excita e consegue guiar o outro mais adequadamente na hora H.

Nesse sentido, é possível dizer que a masturbação aumenta a lubrificação feminina. Afinal, você descobre o que mais te excita e qual a melhor forma de se preparar para a penetração.

4. A falta de lubrificação pode impedir o orgasmo

Quando a lubrificação feminina é pouca, o sexo não é tão prazeroso e, como consequência, o orgasmo pode não chegar
Thinkstock/Getty Images
Quando a lubrificação feminina é pouca, o sexo não é tão prazeroso e, como consequência, o orgasmo pode não chegar

Se a lubrificação não for o suficiente, o sexo não será tão bom quanto o esperado. Em entrevista prévia ao Delas , a sexóloga Cátia Damasceno fala que o ressecamento vaginal costuma ser um dos principais motivos para as mulheres não chegarem ao orgasmo.

5. Pílula anticoncepcional e outros medicamentos podem afetar a lubrificação

O uso de medicamentos como pílula anticoncepcional e antidepressivos podem afetar a lubrificação feminina
shutterstock
O uso de medicamentos como pílula anticoncepcional e antidepressivos podem afetar a lubrificação feminina

Ao site “Refinery29”, Leah Millheiser, professora assistente de obstetrícia e ginecologista da Universidade de Stanford (Estados Unidos), explica que algumas substâncias presentes em remédios também podem prejudicar a lubrificação natural da mulher.

Segundo a profissional, as pílulas anticoncepcionais são as principais culpadas pelo problema, já que o medicamento libera hormônios no organismo e suprimi a produção da testosterona e do estrogênio que o próprio corpo tem naturalmente, o que pode gerar, para a vagina, um efeito parecido com o da menopausa.

Se você perceber que isso está acontecendo com você, o ideal é procurar ajuda ginecológica para pensar alternativas.

Além da pílula anticoncepcional, antidepressivos podem causar o mesmo efeito, assim como o tratamento contra o câncer.

6.  Sabonete íntimo pode atrapalhar

O excesso de sabonete íntimo pode alterar o pH da flora vaginal e afetar a lubrificação feminina
shutterstock
O excesso de sabonete íntimo pode alterar o pH da flora vaginal e afetar a lubrificação feminina

Você costuma usar sabonete íntimo? Se quer garantir a sua lubrificação, talvez seja melhor parar. “Sem deixar de lado a sua higiene íntima, verifique se você não está usando uma quantidade muito grande do produto, o que pode alterar o pH da flora vaginal. Pode ser que mudar a marca e o tipo de sabonete ajude um pouco mais”, diz Cátia Damasceno.

Leia também: 5 dicas para melhorar a lubrificação e diminuir o desconforto no sexo

7. Pompoarismo pode ajudar

A prática do pompoarismo fortalece o assoalho pélvico e pode aumentar a lubrificação feminina
shutterstock
A prática do pompoarismo fortalece o assoalho pélvico e pode aumentar a lubrificação feminina

Pompoarismo é uma técnica para fortalecer os músculos do assoalho pélvico. A prática é considerada uma das melhores para aumentar a lubrificação vaginal, já que o fortalecimento do assoalho pélvico ajuda a desentupir as glândulas e estimula a produção do líquido lubrificante. “Ainda facilita o processo para chegar ao orgasmo”, fala também a sexóloga Cátia Damasceno.

8. A alimentação influencia a lubrificação feminina

Excesso de café e bebidas alcoólicas podem alterar a lubrificação feminina, influenciando no prazer
shutterstock
Excesso de café e bebidas alcoólicas podem alterar a lubrificação feminina, influenciando no prazer

O que você come e bebê também pode influenciar a lubrificação natural da vagina. Café e bebidas alcoólicas, por exemplo, impactam na hidratação do organismo, portanto, não são muito legais para o sexo.

Por outro lado, algumas vitaminas podem ajudar a aumentar a lubrificação, portanto, se você sentir que está começando a enfrentar esse problema, é interessante buscar ajuda com uma ginecologista e/ou nutricionista.

9. A lubrificação diminui na menopausa

Há uma série de alterações hormonais quando a menopausa chega que afetam a lubrificação feminina
shutterstock
Há uma série de alterações hormonais quando a menopausa chega que afetam a lubrificação feminina

A menopausa determina o fim da vida reprodutiva da mulher e, consequentemente, os hormônios sexuais femininos diminuem, afetando o funcionamento do corpo da mulher. Essa queda hormonal, principalmente do nível de estrogênio, altera a lubrificação, causando o ressecamento da região íntima.

O indicado é procurar uma ginecologista para pensar em alternativas. Em alguns casos, o lubrificante artificial já resolve a questão. Em outros, é possível fazer uma reposição hormonal. 

10. Candidíase e outras infecções vaginais podem diminuir a lubrificação

Candidíase e outras infecções vaginais podem alterar a lubrificação feminina e precisam ser tratadas
shutterstock
Candidíase e outras infecções vaginais podem alterar a lubrificação feminina e precisam ser tratadas

As infecções vaginais alteram a flora da vagina e podem estar associadas a quadros de ressecamento vaginal . Se tratadas de forma adequada, a lubrificação feminina tende a voltar ao normal.

11.  A lubrificação feminina é alterada durante o pós-parto e amamentação

Durante o pós-parto e a amamentação os hormônios também se alteram e afetam a lubrificação feminina
shutterstock
Durante o pós-parto e a amamentação os hormônios também se alteram e afetam a lubrificação feminina

É comum que durante a amamentação a mulher enfrente problemas relacionados à lubrificação natural. Leah Millheiser explica que é comum que a quantidade de estrogênio produzida pelo corpo diminua. Como esse hormônio se relaciona com o funcionamento dos órgãos geniais, sua redução pode levar à falta de lubrificação feminina.

Nesse caso, o interessante é usar lubrificantes artificiais para a masturbação ou o sexo com outra pessoa. 

Tem alguma dúvida sobre sexo, sexualidade, posições sexuais ou temas como lubrificação feminina ? Entre em contato conosco pelo e-mail sexo@igcorp.com.br . Nós traremos uma especialista para respondê-la com sigilo total!