Tamanho do texto

"Nunca estou no clima. Sinto que poderia viver felizmente os próximos dois anos sem sexo", relatou a mulher em uma rede social voltada para mães

O incomodo de não sentir prazer com o marido viciado em sexo levou uma mulher a desabafar sobre o problema de forma anônima em uma rede social específica de mães. Ela revelou que tem sofrido de ansiedade desde o nascimento do filho de dois anos e, por isso, já toma antidepressivos há oito meses, o que fez diminuir sua libido.

Leia também: 19 alimentos que aumentam o desejo sexual e auxiliam o metabolismo hora H

Mulher afirma que a libido dela é
Thinkstock/Getty Images
Mulher afirma que a libido dela é "inexistente", mas marido pressiona pedindo sexo três vezes por dia


A medicação tem ajudado Rebeca (nome fictício) a manter a saúde mental em ordem, mas ela conta que isso matou o seu desejo sexual. “Nunca estou no clima. Sinto que poderia viver felizmente os próximos dois anos sem sexo”, expõe a mulher com baixa  libido .

Falta de sexo

Antes do transtorno de ansiedade, Rebeca e o marido costumavam ter relações quatro vezes por semana, mas atualmente as relações só acontecem cerca de uma vez por mês. “Na noite passada ele me pediu sexo – como faz três vezes por dia –, pedi desculpas e disse que não estava no clima. Ele começou a dizer que ter de esperar quatro semanas é muito tempo e que não poderia continuar assim”, conta.

Leia também: Sexo esfriou com o tempo? Veja como resgatar o desejo sexual do começo do namoro

De acordo com o portal britânico “The Sun”, a mãe acredita que isso é uma falta de respeito com ela e com a família que construíram, pois sente que o parceiro só está preocupado com a falta de sexo.

Ouvindo conselhos

Após fazer o relato, outras mães do grupo começaram a mandar mensagens de apoio . Uma internauta disse: “Não é de admirar que você não goste de ter relações sexuais com ele”. Já outra escreveu o seguinte: “Ele te usa como uma ferramenta. Se ele a respeitasse, duvido muito que seu desejo sexual cairia assim”.

Na postagem que fez, Rebeca também revela que há um ano passou por um susto. Havia a suspeita de câncer na cervical, e mesmo nesse momento difícil o marido não deixou de pressionar e pedir para que tivessem relações sexuais . “Será que ele é viciado em sexo? Na maioria das noites o ouço levantar para ‘ir ao banheiro’ com seu telefone”, relata.

Leia também: "Penso mais em sexo, sinto mais desejo", diz mulher após abandonar a pílula

De modo geral, as usuárias falaram que o problema da falta de libido não é só culpa da doença, mas também do marido de Rebeca que não respeita os sentimentos dela. Depois de ler os comentários, ela escreveu que está começando a enxergar o tipo de homem com quem se casou. E você, o que acha dessa situação?

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.