Era dezembro de 1975 e sueca Charlotte Von Schedvin visitava a Índia. Ao ver um artista de rua desenhando os rostos das pessoas, resolveu levaria um quadro dela de presente para a mãe. O desenhista era PK Mahanandia e foi nesse encontro inusitado que uma história de amor nasceu.

Ele só  não imaginava que futuramente viajaria por quatro meses de bicicleta, percorrendo mais 11 mil km, para reencontrar a amada. Veja os detalhes dessa história de amor

undefined
Reprodução
PK Mahanandia viajou por cerca de quatros meses de bicicleta para viver história de amor com Charlotte Von Schedvin


Leia também: Jovem vende doces no farol para juntar dinheiro para casar e conquista a web

O romance começou quando Chrlotte resolveu posar para o artista, mas ao receber o quadro não ficou satisfeita com o resultado do desenho. Mahanandia conta ao portal "Huffington Post" da Austrália que estava nervoso e com as mãos tremendo, pois a achou  linda demais e pensou que não seria capaz de fazer jus a beleza dela.

Mesmo desapontada com o quadro, a sueca sentiu uma atração pelo artista e resolveu pagar o dobro do que ele havia pedido pela obra . Na maioria dos casos, isso teria sido apenas uma rápida troca de olhares e uma atração momentânea, mas a história seguiu por outro rumo.

De acordo com informações do “Huffington Post”, o artista de rua já tinha encontrado muitas europeias, porém havia algo diferente em Charlotte e ele não conseguia tirá-la da cabeça.

Coincidências

A mãe de Mahanandia sempre dizia que o horóscopo dele mostrava que se casaria com uma mulher de uma terra distante, do signo de Touro e que seria "musical".

Quando encontrou a sueca, ele perguntou o que ela mais gostava na vida e a resposta foi “ música ”, e ela ainda completou, dizendo que tocava flauta. Lembrando do que a mãe dele tinha falado, ficou curioso e perguntou qual era o signo dela e surpreendentemente a resposta foi   Touro .

undefined
Reprodução
O casal já está junto por mais de 40 anos


Leia também: Jovem troca flores por dinheiro e surpreende com buquê de mais de R$ 4 mil

Rapidamente criaram uma ligação, uma espécie de amor a primeira vista, mas Charlotte precisou voltar para a Suécia. Antes de partir para a terra natal, ela fez o artista prometer que iria atrás dela, o problema é que Mahanandia não tinha dinheiro para pagar uma passagem aérea.

Jornada sobre duas rodas

Um ano se passou, o casal manteve contato por cartas . Percebendo que não conseguiriam mais viver nessa situação, o artista vendeu o que tinha para comprar uma bicicleta de segunda mão, foi então que ele começou a jornada sobre duas rodas.

Seguiu por um caminho conhecido como “trilha hippie” para chegar a Suécia , passou oito países, entre eles Turquia, Irã, Afeganistão e Paquistão. Pedalou cerca de 70 quilômetros por dia e demorou cerca de quatro meses para chegar ao país da amada.

Leia também: Está na hora? Estudo matemático indica qual é idade perfeita para casar

O casal se reencontrou e depois de dois anos eles se casaram. O indiano e a sueca já estão juntos há mais de 40 anos. Atualmente moram na Suécia com os dois filhos, frutos da união. A história de amor virou livro e agora eles negociam uma adaptação para o cinema.

    Leia tudo sobre: amor

    Veja Também

      Mostrar mais