Tamanho do texto

Ansiedade mexe os hormônios e com os ânimos e o resultado pode exagero na comida ser quilos a mais na balança. Nutróloga e colunista da Women's Health dá dicas e te ajuda e não deixar isso acontecer

Women's Health

É muito comum as pessoas passarem por crises e momentos de ansiedade e isso pode, sim, levar ao aumento de peso. Os motivos são diversos, dentre eles por provocar alterações na produção de hormônios e diminuir a motivação para se ter um estilo de vida saudável, gerando episódios de compulsão alimentar.

mulher comendo rosquinha
shutterstock
Quando bate a ansiedade também vem aquela vontade de comer doce e, quando você viu, já perdeu o controle e engordou

Leia também: Sofre com compulsão alimentar? Saiba como treinar o cérebro para comer menos

Com o estresse e a tensão vindos da ansiedade , o corpo acaba liberando cortisol (hormônio responsável pelo estresse e metabolismo) e adrenalina. Estes os são hormônios responsáveis pelo aumento do acúmulo de gordura corporal.

Sem contar outras alterações hormonais, como da insulina, o que pode também provocar uma resistência periférica, gerando acúmulo de gordura abdominal. O índice glicêmico e a carga glicêmica da refeição interferem muito no acúmulo de gordura e, por conseqüência, no ganho de peso.

Com a alteração do cortisol, a produção de testosterona diminui. Com o tempo, esta queda faz com que você perca massa muscular, ou seja, músculo.

O que fazer para não engordar por causa da ansiedade?

Duas mulheres correndo
shutterstock
Que tal trocar o doce por uma atividade física no momento de ansiedade? Essa é uma das dicas da nutróloga

Então quando bater a ansiedade, tente optar por alternativas mais saudáveis. Aposte nos alimentos sem  açúcar refinado e farinha refinada, abuse dos chás, beba um copo de água. Acredite: às vezes nem é fome o que você está sentindo, mas a ansiedade faz com que tenha vontade de comer mais.

Leia também: 4 receitas saudáveis para driblar a vontade de comer doce

Praticar atividade física também pode ajudar muito a diminuir a ansiedade, não só pela liberação hormonal, mas pela sensação de bem estar pós-treino. Costumo recomendar não só exercício de força, mas também os aeróbicos para meus pacientes. Assim, você dará estímulos diferentes para o metabolismo.

E sempre recomendo procurar um profissional para te ajudar com as estratégias alimentares, físicas e até mesmo medicamentosas. Todos esses detalhes fazem diferença!

Caso tenha alguma dúvida ou queira bater um papo, me escreva através do Instagram em @nathalioliani ou @healthconcept.

Um beijo e até a próxima!

* Colunista da WH Brasil, a nutróloga Nathali Oliani traz quinzenalmente dicas e conteúdos relacionados à vida saudável