Tamanho do texto

Segundo pesquisa recente, a resposta é não. Cientistas ainda dizem que nem mesmo é possível afirmar que o ingerir açúcar dá mais energia

Quem nunca comeu chocolate ou qualquer outro doce no fim do dia para aliviar as tensões do trabalho ou amenizar a ansiedade? É comum associar que comer açúcar traz felicidade e que aumenta os picos de glicose no sangue, aumentando a energia e dando aquela animada.

Leia também: Afinal, açúcar vicia ou não?

Mulher comendo rosquinha
shutterstock
Pesquisadores revelam que, ao contrário do que se imagina, começar açúcar não está associado ao prazer ou felicidade

No entanto, um estudo recente publicado no Neuroscience & Biobehavioral Reviews desmistificou essa ideia e provou que, não, comer açúcar não está associado ao prazer ou felicidade.

A pesquisa  teve como objetivo analisar os impactos do ingrediente no comportamento das pessoas. Para isso, reuniu 31 artigos sobre o assunto que incluem tópicos como alerta, raiva, depressão, vigor, ansiedade, contentamento, confusão e fadiga.

Os pesquisadores consideraram o tipo, a quantidade e as atividades físicas e mentais realizadas pelos participantes após o consumo de açúcar.

Leia também: Substituir o açúcar por esses itens vai deixar a sua dieta muito mais saudável

Após a análise, descobriu-se que comer ou beber açúcar não gera impactos positivos no humor ou no comportamento, mesmo que o consumo seja voltada para a prática de atividades físicas. Ou seja, aquela desculpa para comer um docinho depois de um dia difícil não faz mais sentindo.

Não, comer açúcar não traz felicidade

Açúcar
shutterstock
O estudo também quebra o mito de que a ingestão de alimentos açucarados são um combustível rápido de energia

Para os pesquisadores, associar o açúcar à felicidade é um mito cultural. “A ideia de que o açúcar pode melhorar o humor tem sido muito influente na cultura popular, tanto que pessoas de todo o mundo consomem bebidas açucaradas para se tornarem mais alertas ou combatentes", fala o líder da pesquisa, Konstantinos Mantantzis, da Universidade Humblodt, Berlim.

Além disso, o estudo alerta para produtos que são considerados grandes fornecedores de energia, como as bebidas isotônicas e a maltodextrina – muito consumida por atletas que precisam de alto rendimento.

Leia também: Jennifer Lopez faz desafio da dieta sem açúcar e zero carb; tática vale a pena?

Para uma das autoras do estudo, Sandra Sünram-Lea, da Universidade de Warwick, Inglaterra, as descobertas indicam que bebidas e alimentos açucarados não oferecem um combustível rápido de energia para fazer com que as pessoas se sintam mais alerta.

Nesse sentido, ao invés de proporcionar benefícios relacionados à disposição, existem mais efeitos negativos ao comer açúcar. De acordo com os pesquisadores, é mais provável que aconteça uma queda no estado de alerta e maior fadiga.

Sem contar que sabemos que os produtos açucarados são cheios de calorias e, além de não trazer benefícios, ainda podem engordar e, com isso, atrapalhar a dieta e os planos de emagrecer. 

Alimentos que melhoram, sim, o humor

prato com rodelas de banana
shutterstock
Banana está na lista dos alimentos ricos em triptofano e contribuem para uma melhora no humor

Por outro lado, há uma lista de alimentos bem mais saudáveis reconhecidos por médicos e nutricionistas como itens que contribuem melhorar o humor. No geral, são alimentos ricos em triptofano , um composto que ajuda a estimular a produção de serotonina. Com esse neurotransmissor em dia e em boa quantidade, a tendência e se sentir mais feliz. 

Há também aqueles que estimula a produção de dopamina, conhecida por ativar o chamado sistema de recompensa do cérebro, responsável, por exemplo, pela sensação de prazer. 

O melhor é que são alimentos naturais e que até ajudam na dieta de quem quer perder peso ou busca uma alimentação mais saudável. Portanto, se a ideia é ficar feliz, ao invés de comer açúcar , invista nesses itens: 

    Leia tudo sobre: dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.