Tamanho do texto

Para nutricionista e coach de emagrecimento, alguns profissionais não levam em conta o estado psicológico da pessoa que quer ou precisa perder peso

Quando alguém descobre que precisa perder peso ou decide que quer mudar o próprio corpo, logo pensa em duas coisas que são necessárias para alcançar esses objetivos: uma nova dieta  e o início de uma prática esportiva . Esses dois fatores são realmente importantes e necessários, porém existe outro que também é essencial na hora de definir como emagrecer: equilibrar a mente.

Uma das formas de descobrir como emagrecer é reavaliando o que pensamos de nós mesmas e acreditar que é possível
Shutterstock
Uma das formas de descobrir como emagrecer é reavaliando o que pensamos de nós mesmas e acreditar que é possível

Para Gladia Bernardi, nutricionista e coach de emagrecimento consciente, qualquer pessoa pode perder peso se estiver em harmonia com a mente e si mesmo. E uma das formas de descobrir como emagrecer é reavaliando tudo o que a gente pensa de nós mesmas e dando um novo significado ao processo de emagrecimento .

De acordo com a especialista, é preciso pensar quando as atitudes que tomamos refletem a razão e quando refletem a emoção, já que, dependendo do que nos domina, os resultados podem ser positivos ou negativos. Entenda quando a nossa mente pode atrapalhar nossas conquistas, de acordo com Gladia:

  • Quando a gente se coloca no lugar do fracasso: “Quando idealizamos uma imagem negativa de nós mesmos, nos colocamos no lugar do fracasso, de tudo aquilo que dá errado. E, então, simplesmente estacionamos. Essa pode ser chamada de primeira ‘armadilha’ do cérebro.”
  • Quando fazemos  escolhas baseadas na emoção: “Você já se pegou comendo algum alimento para compensar algum estresse ou algo que deu errado no seu dia? Se a sua resposta for sim, você é uma pessoa que faz escolhas a partir da emoção. É como se a comida fosse a recompensa por algo que deu de errado no seu dia. Esse é outro grande erro que o cérebro nos leva a cometer, e compromete todo o processo.”
  • Quando resistimos  em mudar de comportamento: “É preciso treinar a mente diariamente para ‘quebrar’ determinados padrões de comportamento, que provavelmente já se tornaram hábitos. Por exemplo, se a pessoa escolhe o que vai comer a partir das emoções, como explicado no tópico anterior, isso provavelmente já se tornou um hábito e precisa ser mudado.”

Como emagrecer de uma forma consciente?

Dieta é uma das formas de como emagrecer, mas mudar hábitos alimentares pode ser sacrifício para algumas pessoas
Shutterstock
Dieta é uma das formas de como emagrecer, mas mudar hábitos alimentares pode ser sacrifício para algumas pessoas

Gladia, que também é autora do livro "Código Secreto do Emagrecimento", explica que se há compulsão, algo que gera um comportamento desequilibrado, é porque há também uma emoção envolvida. E não precisa ser apenas uma compulsão alimentar, mas qualquer tipo de vício. “Pode haver uma necessidade de ser aceito, de ser amado. Uma necessidade humana que está em falta. E a pessoa pode tentar preencher esse vazio com comida.”

Quando a pessoa se dá conta disso, pode tentar uma primeira dieta ou mudança de hábitos, mas o problema é que nem todos conseguem perder peso fazendo apenas isso, já que o processo de emagrecimento não é tão simples assim.

“Muitos profissionais não envolvem a questão emocional, apenas falam ‘você precisa comer salada e tirar o açúcar’, por exemplo, mas a pessoa já sabe disso. O grande problema é que ela coloca as emoções na comida, e existem profissionais que não tratam isso na hora de definir como emagrecer.”

Como a pessoa já está habituada a colocar emoções na comida, fica muito mais difícil acabar com esse comportamento, pois ela age no “piloto automático”, sem perceber o que está fazendo e o porquê, como explica a nutricionista. “O ser humano está sempre buscando uma forma de se proporcionar prazer e evitar a dor, e a comida é uma forma de prazer. Quando uma pessoa pensa em como emagrecer, qual é a motivação que ela vai ter? Nenhuma.”

Pensar em deixar de comer o que gosta para perder peso gera um desânimo fisiológico que vai afastar a pessoa do objetivo que ela quer, como alerta a especialista. Parar de comer é dor e sofrimento para muitas pessoas, e o “tenho de emagrecer” ganha um significado negativo, fica mais difícil de pensar mais para frente e enxergar os resultados da mudança de hábitos.

Leia também: "Pole dance é para todos", afirma dançarina brasileira fora dos padrões

Descobrir como emagrecer também é um processo que deve levar em consideração a saúde mental de cada pessoa
Shutterstock
Descobrir como emagrecer também é um processo que deve levar em consideração a saúde mental de cada pessoa

“Qual o significado, então, que a pessoa deve dar para o emagrecimento para ter energia e motivação 'dez'? A primeira coisa que a pessoa deve fazer é mudar o significado do processo de emagrecimento. A realidade que a gente percebe não é a realidade em si. Tudo pode ser negativo e positivo. A forma que eu percebo isso é que vai deixar tudo feliz ou triste.”

Para mudar a realidade do processo e a forma como cada um enxerga as mudanças de hábito, a nutricionista propõe à pessoa que precisa perder peso a fazer as "perguntas certas" a si mesma.

Normalmente, quando a gente se encontra em um estado que não nos faz bem ou não faz feliz, nos perguntamos “Por que isso? Por que não consigo me controlar”, e as únicas respostas para essas perguntas são negativas, o que vai gerar desmotivação,  de acordo com Gladia. Sendo assim, saiba quais perguntas se fazer para se manter motivada:

  • Por que eu posso emagrecer?
  • Por que eu posso ser magra?
  • Por que eu posso controlar e não ser controlada?
  • Por que eu posso controlar minhas atitudes e desejos?
  • Por que eu posso controlar minhas emoções?
  • Por que eu posso dominar a minha vida?

As respostas para as perguntas acima serão positivas, e essas respostas podem abrir possibilidades para a pessoa que precisa descobrir como emagrecer, segundo a coach. “Nosso cérebro é uma grande caixa, com infinitas caixinhas, e precisamos transformar esse cérebro com infinitas caixinhas positivas. Eu abro meu cérebro para motivação, e aí tenho de continuar com esses pensamentos depois, até isso se tornar um hábito condicionado.”

Leia também: Propor uma vida saudável é objetivo de Julia Mendes com a #suadeiradabahia

“A pessoa passa a perceber que se ficar se fazendo perguntas do por que não consegue fazer determinadas coisas só vai conseguir respostas negativas, que geram desânimo. É preciso trocar o estado metal e fisiológico, e aí começam a surgir respostas que nem mesmo a pessoa sabia que existiam. Toda a solução para uma mudança existe dentro dela mesma, todas as respostas para ter motivação estão dentro dela”, completa Gladia sobre como emagrecer .

    Leia tudo sobre: Dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.