Tamanho do texto

São inúmeras as dietas que são compartilhadas na internet, mas ainda assim tem muita gente que não sabe exatamente o que é uma alimentação saudável

Dieta da sopa, dieta do carboidrato, dieta líquida, para perder barriga, da proteína, low carb, de jejum intermitente… são inúmeras as dietas que fazem sucesso  na internet e são compartilhadas pelas pessoas. Porém, entre tantas formas de se alimentar que são prescritas por especialistas e divididas, qual é uma dieta saudável de verdade?

Uma dieta saudável deve incluir os alimentos que vão dar à pessoa os nutrientes necessários para o dia a dia
Shutterstock
Uma dieta saudável deve incluir os alimentos que vão dar à pessoa os nutrientes necessários para o dia a dia

Primeiro de tudo, é preciso entender o que é dieta, já que muitas pessoas não entendem bem o conceito. Segundo a nutróloga Ana Luisa Vilela, especialista em emagrecimento de São Paulo, o termo se tornou um sinônimo de perda de peso com o passar do tempo, mas deveria se referir a uma boa alimentação, balanceada, feita por cada pessoa. O problema é que, diferentemente de uma dieta saudável , foram sendo criadas as tais “dietas da moda”.

“Elas são restritivas, não são saudáveis e fogem da boa estrutura alimentar. E a gente tem uma necessidade básica de nutrientes, sais minerais e proteínas”, explica a especialistas. Ana aconselha adaptar sempre a nossa dieta para o nosso dia a dia se buscamos uma alimentação saudável . Por exemplo, se em um a pessoa não vai praticar atividades físicas e vai ficar mais parada, o melhor é comer menos calorias, já que o corpo vai precisar de menos energia.

Por outro lado, se na semana seguinte essa mesma pessoa passou a frequentar uma academia e a realizar um exercício físico, dá para ingerir mais calorias, afinal, o corpo vai ser estimulado e precisará de mais energia. “As pessoas acham que comida é fonte de prazer, que isso é a primeira coisa, veem mesmo como uma fonte de satisfação, não como um alimento. Isso pode deturpar a visão do que é saudável ou não.”

O que é uma dieta saudável?

Dieta saudável tem muitos alimentos, é colorida, tem todas as classes alimentares e dá energia, afirma nutróloga
Shutterstock
Dieta saudável tem muitos alimentos, é colorida, tem todas as classes alimentares e dá energia, afirma nutróloga

Ana acredita que o melhor na busca por uma alimentação saudável é comer um pouquinho de tudo, ter mesmo hábitos alimentares baseados em diferentes comidas saudáveis e até mesmo aquelas consideradas "não saudáveis". "Não é porque estou de dieta que não posso comer um doce, não posso comer um pão. A gente corre risco de perder nutrientes importantíssimos com pouco carboidrato. Corre risco de perder energia.”

Outro problema apontado pela especialista é o risco da pessoa definhar, ou seja, passar a perder massa muscular porque o corpo não tem outra fonte de energia a não ser o próprio músculo. Além disso, muitas pessoas passaram a mudar hábitos com o intuito de conseguir ingerir mais “ comidas saudáveis ”, e aí incluíram na alimentação mais oleaginosas.

Só que incluíram demais, como alerta a nutróloga, e como elas são gordurosas o efeito desejado foi até mesmo o oposto, muitas ganharam peso ao invés de perder.

No caso, então, de haver dúvida sobre qual é uma dieta saudável de verdade para cada pessoa, vale procurar um nutricionista e/ou buscar uma alimentação variada. Dificilmente apenas uma lista na internet poderá te indicar exatamente quais hábitos alimentares deve seguir e quais comidas saudáveis deve ingerir, já que cada pessoa tem necessidades distintas.

Leia também: Body designer prova que carboidrato e gordura não são vilões da dieta

“Aquela dieta da moda pode ser uma boa para uma pessoa, mas não para outra. É importante evitar comer um alimento só, dietas totalmente fora do padrão. A dieta perfeita tem muitos alimentos, é muito colorida, tem todas as classes alimentares, ela te dá energia para passar o dia, não te deixa muito tempo em jejum. É uma dieta adequada para cada pessoa, não achamos na internet.”

Ana explica que as pessoas precisam entender que “cada um é cada um”, que cada corpo tem necessidades diferentes e que, além disso, existem profissionais que estudaram para isso. Porém até mesmo na hora de encontrar um profissional em nutrição não dá para ser qualquer um, é preciso prestar atenção e ver se o especialista enxerga o paciente como indivíduo.

“Ninguém é perfeito. Nós temos nossas limitações, então vale procurar um profissional decente, que te entende como individual. Não adianta nada pegar uma pessoa do Nordeste [no caso de um paciente], por exemplo, acostumada a comer carne seca e mandioca, e falar para comer pão sem glúten e alcachofra no café da manhã. Essa pessoa não vai fazer isso, não é a realidade dela. O legal desses profissionais é entender a realidade do paciente.”

Como estabelecer uma dieta saudável?

Em uma dieta saudável também é possível comer alimentos mais
Shutterstock
Em uma dieta saudável também é possível comer alimentos mais "pesados", como pizza, e o "segredo" está no equilíbrio

Fúlvia Gomes Hazarabedian, coordenadora do programa Bio Nutri da rede de academia Bio Ritmo, expica que uma alimentação saudável deve ser pensada a partir da frequência e volume de consumo da pessoa e as possíveis restrições do paciente – neste caso, entra restrições a açúcar e carboidrato em relação a pessoas com diabetes, por exemplo, ou ao glúten, se a pessoa for intolerante.

Sendo assim, quando não há uma restrição alimentar mais rígida, é possível, dentro de uma dieta saudável, comer as versões originais dos alimentos mais calóricos e gordurosos de vez em quando e em pequena quantidade. Mas se a pessoa realmente não pode ou tem um objetivo para com o corpo, como emagrecer, vale optar por receitas mais leves dos alimentos favoritos. Com as adaptações é possível consumir em uma frequência ou quantidade maiores.  

Porém é importante lembrar também, como alerta Fúlvia, que tudo vai variar de acordo com a necessidade nutricional de cada pessoa, e, “mais importante que valor calórico, é a qualidade do alimento”. Desta forma, é importante ainda saber a procedência do que se está comendo.

Cuidados ao restringir uma dieta saudável

Em uma dieta saudável, às vezes é preciso fazer restrições, mas não dá para esquecer que o corpo precisa de energia
Shutterstock
Em uma dieta saudável, às vezes é preciso fazer restrições, mas não dá para esquecer que o corpo precisa de energia


Já quando é preciso restringir algum grupo de alimentos dentro de uma dieta saudável, é preciso ficar em alerta, já que como foi dito anteriormente o organismo precisa de variedade para funcionar bem.

Caso contrário, a sua dieta saudável pode se tornar um grande problema, e o corpo fica sem a energia necessária para deixar a pessoa ativa. Confira as dicas da nutróloga Ana Luisa Vilela sobre grupos de comidas saudáveis que muitas vezes são vistos como vilões:

  • Carboidrato: “É praticamente impossível tirar completamente o carboidrato da dieta. E é preciso lembrar que a energia tem de vir de algum lugar. Nosso cérebro funciona com ajuda do carboidrato. Vai da gente saber a dosagem bem. É importante saber o quanto é adequado para o nosso dia a dia.”
  • Gordura: “Os hormônios são feitos de  gordura, por isso que mulheres muito atléticas muitas vezes nem menstruam. Tudo é importante em quantidades maiores ou menores. Entender a constituição dos alimentos é muito importante, já que pode ser muito bom para uma pessoa e péssimo para outra. E não podemos ver uma alimentação saudável como remédio, temos de ver com alegria.”
  • Glúten: “Uma dieta sem glúten é uma dieta muito restritiva. A pessoa acaba por tirar comidas saudáveis do nosso dia a dia, então vai desbalancear uma alimentação saudável”, explica a especialista. Sendo assim, manter hábitos alimentares tão restritivos assim só em caso de alergia ou intolerância mesmo e com acompanhamento médico.
Comida não é apenas uma fonte de prazer, mas uma dieta saudável também precisa gerar felicidade à pesso
Shutterstock
Comida não é apenas uma fonte de prazer, mas uma dieta saudável também precisa gerar felicidade à pesso

“Hoje em dia, dá para fazer algumas restrições sem prejudicar uma dieta saudável, nós temos muitas fontes de proteína, por exemplo. Não quer comer um alimento, não tem problema, mas temos de substituir muito bem, colocar isso no nosso dia a dia, temos de compensar”, revela Ana. “Eu tenho uma visão de dieta do dia a dia. Ela também faz parte do prazer, da cultura, então tem de abraçar, não dá para aceitar só porque está na moda.”

Já no caso das pessoas que querem perder peso, secar ou ganhar massa muscular para definir mais o corpo, quando existe realmente um objetivo estético com a alimentação e atividade física, Fúlvia explica que, no geral, as pessoas que querem emagrecer devem ser mais vigilantes aos “extras” dentro uma dieta saudável.

“No caso do aumento de massa muscular, muitas vezes os cuidados são mais focados em garantir nutrientes, como por exemplo a proteína, não ficar longos períodos em jejum e organizar a alimentação voltada ao treino.”

Leia também: Quais as melhores escolhas para matar a fome no lanche da tarde?

E para quem precisa evitar alguns alimentos, muitas vezes até mesmo os favoritos, em busca de uma alimentação saudável, Fúlvia indica procurar desenvolver receitas que se assemelhem em gosto e textura do alimento desejado.

“Mesmo assim, o que deve ser trabalhado com essas pessoas é a expectativa: não dá pra dizer que um brigadeiro de massa de banana é igual ao feito com leite condensado, mas vale ressaltar os motivos das escolhas alimentares que justificam essas adaptações”, completa a especialista sobre uma  dieta saudável com receitinhas especiais.

    Leia tudo sobre: Dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.