Tamanho do texto

Desde o pré-treino, alguns hábitos como não comer direito ou se hidratar podem fazer com que você fique mais longe do seu objetivo nos treinos

Quem mantém uma vida ativa e pratica exercícios físicos regularmente tem sempre um objetivo, seja ele mais ligado a saúde e bem estar ou a questões estéticas mesmo. Mas, independentemente do que você quer alcançar, há erros bem comuns que podem afetar nosso desempenho nos treinos .

Leia também: Apresentadora ganha 7kg e comemora transformação em seu corpo

Não se hidratar durante o treino pode causar uma diminuição no desempenho e, pior ainda, alguns problemas de saúde
Shutterstock
Não se hidratar durante o treino pode causar uma diminuição no desempenho e, pior ainda, alguns problemas de saúde

Desde não se alimentar direito antes dos exercícios até pular o alongamento no pós-treino, são vários os hábitos que não deveríamos manter e que afetam diretamente nosso desempenho nas atividades físicas. Sabendo disso, o Delas pediu para que Maria Carolina Simioni Pimenta, professora da Smart Fit, listasse os principais erros cometidos nas academias. Confira:

1. Não se alimentar direito

“O primeiro erro é não se alimentar antes da prática de exercícios. O corpo precisa gerar energia para um bom desempenho do exercício, assim favorecendo a queima de gordura ou o ganho de massa muscular.”

2. Ignorar o aquecimento

“O segundo erro é ignorar o aquecimento. Exercícios aeróbicos promovem o aumento de temperatura corporal e muscular, preparando o corpo para os exercícios. Uma caminhada de dez minutos já é o suficiente.” 

3. Deixar a hidratação de lado

“Não se hidratar durante o treino é mais um erro. Há perdas significativas de água e eletrólitos através do suor – sódio, potássio, magnésio e cloro – que causam desidratação e diminuição do volume de sangue, ou seja, dos batimentos cardíacos. O suor serve como um regulador de temperatura corporal. Quando a ingestão de líquido não é o suficiente, há um desequilíbrio na regulação da temperatura, levando a diminuição no desempenho e problemas de saúde.

4. Não manter uma frequência

“O treino é organizado a partir de um número de dias na semana, de acordo com os objetivos e necessidades de cada um. Sem a periodização, o indivíduo não terá um controle adequado de carga e intensidade, prevenindo lesões.”

5. Treinos muito extensos

“Manter uma mesma atividade por muito tempo é a principal causa de overtraining, excesso de exercício que conduz a uma resposta de estresse. Com isso, o indivíduo não obtém os resultados esperados.”

6. Carga excessiva 

“Muitas pessoas acabam errando feio em seus treinos ao usarem cargas elevadas além de sua capacidade. Usar cargas adequadas, de preferência pré-estabelecidas na periodização, é um dos fatores de sucesso para o treino.”

7. Má postura

“A postura adequada em repouso e durante o exercício requer atenção. Qualquer deslize pode acarretar lesões das mais simples às mais complexas, como por exemplo a hérnia de disco.”

8. Ignorar o alongamento

“O alongamento pós treino deve ser feito de maneira leve para promover o relaxamento da musculatura, com pouca amplitude e curta duração, sem causar dor ou desconforto. Pelo contrário, a sensação deve ser de alívio.

Leia também: Alimentação das mulheres interfere na chegada da menopausa, diz estudo

Maria também lembra que a maior parte dos erros durante o treino são resultado da falta de informação ou orientação profissional. Sendo assim, é sempre importante ter alguém de confiança ao seu lado durante a atividade física, principalmente quando o exercício exige um desempenho alto do organismo.

Principais erros na musculação

Nem todas as pessoas podem colocar uma barra na cervical, por exemplo, mas todo exercício pode ser adaptado
Shutterstock
Nem todas as pessoas podem colocar uma barra na cervical, por exemplo, mas todo exercício pode ser adaptado

Sendo para manter a saúde do corpo ou para ganhar melhor desempenho em atividades como a corrida, o treino de fortalecimento muscular é sempre importante. Entretanto, como já foi dito por Maria, a má postura é um dos maiores erros cometidos pelos alunos das academias.

De acordo com o professor Tony Marcio Batista, é essencial conhecer a forma como cada exercício deve ser realizado antes de iniciá-lo, além de ter cuidado durante a execução e saber se você realmente pode fazer aquilo. Erros simples, sendo executados repetidamente, podem gerar grandes problemas. Confira, então, mais cinco erros que estão presentes nas academias, mas deveriam ser extintos:

1. Agachamento com barra para pessoas com escoliose

O problema de um paciente com escoliose realizar um agachamento com barra está no fato do peso da barrar poder causar desconforto, dores e, mais grave ainda, o agravamento do problema. E a solução para esse impedimento é bem simples. A pessoa pode continuar com o agachamento, mas deve trocar a barra por halteres ou o exercício livre.

2. Cadeira extensora para quem tem desgaste da patela

Pessoas com condromalacia patelar, que é um desgaste na cartilagem do joelho, precisam ficar atentas ao ângulo de execução do treino na cadeira extensora, que deve estar entre 30º e 45º, ou realizar o mesmo o exercício feito apenas na isometria.

Estes cuidados são necessários para evitar um desgaste ainda maior da patela, dores e desconforto. Vale lembrar que é sempre importante alertar o profissional que vai passar seu treino sobre determinadas limitações e problemas físicos que você possa ter. 

3. Falta de cuidado na execução de exercícios complexos

Determinados treinos na musculação exigem prática na execução, já que se o movimento é feito de forma incorreta pode acabar causando graves lesões. Um iniciante na musculação deve ter o acompanhamento de um professor sempre, além de praticar exercícios sem um nível de dificuldade muito elevado.

4. Execução do leg press de forma errada

O movimento do leg press deve ser feito com os joelhos lineares. A execução incorreta, como quando os joelhos estão voltados para dentro, leva a forte compressão na patela, causando dores e problemas futuros na execução de corrida e até caminhada.

5. Exercícios de bíceps e tríceps em pé

Quando realizados em pé com o excesso de carga, o movimento automático do tronco promove uma compressão nos discos intervertebrais (discos presente entre as vértebras da coluna), causando protusões discais, lombalgias, dentre outros graves problemas.

Leia também: Conheça o burpee: movimento mais indicado para o emagrecimento

Vale ressaltar que para um melhor desempenho na musculação é importante que a pessoa realize movimento slongos e com cuidado redobrado na postura – sendo assim, não adianta ter pressa. O excesso de carga pode fazer, muitas vezes, com que o aluno não preste atenção na postura correta, já que o foco está em aguentar o peso. Este erro, porém, pode causar problemas nas articulações e ligamentos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.