Tamanho do texto

Consumo de peixes e leguminosas atrasaria a chegada do climatério, enquanto que carboidratos refinados adiantariam a etapa

A menopausa chega em idades diferentes para cada mulher e, apesar de ter vantagens e desvantagens para isso, um estudo mostrou que a alimentação pode interferir diretamente na chegada desse momento.

Leia também: Veja 12 passos para uma menopausa saudável

Segundo pesquisadores, a alimentação da mulher pode adiantar ou atrasar a chegada da menopausa
shutterstock
Segundo pesquisadores, a alimentação da mulher pode adiantar ou atrasar a chegada da menopausa


O estudo foi realizado pela Universidade de Leeds, no Reino Unido, e publicado no periódico “Journal of Epidemiology and Community Health”. Nele, os cientistas avaliaram a saúde, alimentação e histórico reprodutivo de 914 mulheres, acompanhando-as quatro anos depois, quando entraram na menopausa , para comparar os resultados e ver se as mudanças exerciam algum efeito no fim da vida fértil delas.

Apesar de a maioria delas ter atingido a etapa aos 51 anos de idade, os pesquisadores notaram que a alimentação teve um papel significativo.

Leia também: Conheça grãos e ervas que podem aliviar os sinais da menopausa

Viram que mulheres que ingeriam mais peixes oleosos e leguminosas (feijões, ervilhas, grão-de-bico, entre outros) entraram no climatério três anos mais tarde do que a média. Por outro lado, aquelas que consumiam mais massas, arroz branco e carboidratos refinados em geral, tiveram sua atividade fértil encerrada um ano e meio antes das outras participantes.

Entretanto, os cientistas afirmam que, apesar de influenciar, ainda não se sabe exatamente qual é o peso real da alimentação nisso tudo e que não é necessário que as mulheres mudem suas dietas baseadas exclusivamente nesses resultados, desde que estejam saudáveis.

Além disso, existem outros fatores que contribuem para a chegada da menopausa e que são inevitáveis, como a genética - a qual não foi levada em consideração durante o estudo e poderia alterar as conclusões.

Explicações

Ainda que a pesquisa não consiga determinar completamente o motivo dos resultados serem o que são, ela oferece algumas hipóteses.

Leia também: 13 curiosidades sobre ovulação que toda mulher deveria saber

Pondera que leguminosas e peixes, por conterem propriedades antioxidantes, contribuiriam para a permanência da menstruação e o atraso da chegada da menopausa . Já os carboidratos refinados, que aumentam o risco de resistência à insulina, poderiam interferir nos níveis de estrogênio e progesterona, elevando a quantidade de ciclos menstruais e, consequentemente, esgotando o estoque de óvulos do corpo mais rápido, adiantando o climatério (lembrando que a mulher já nasce com todos os óvulos que expelirá durante toda a vida).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.