O DJ Bruno Knauer e a cantora Amannda
Divulgação
O DJ Bruno Knauer e a cantora Amannda

O hit inédito "Latinas en Fiesta", que acaba de chegar a todas as plataformas digitais pela Lainer Music , apresenta um ritmo dançante que traz a diversidade em todas as partes da letra. A faixa, que é uma parceria do DJ Bruno Knauer e da cantora Amannda, fala da força do poder da mulher latina e como todos têm o direito de serem felizes igualmente. 

"Mostra a força da mulher latina que, quando nos unimos, chegamos mais longe", reflete Amannda, um dos grandes nomes da cena eletrônica mundial -- que é predominantemente masculina. 

"Já estava na hora de vermos mulheres conquistando cada vez mais espaços que eram masculinos em sua essência. Cada vez que vejo mulheres nas cabines me sinto vitoriosa como elas. Afinal, quando comecei, entrei num espaço que não era feminino e tive que mostrar meu valor nos longos anos de dedicação", continua.

Já Bruno, que tem no currículo trabalhos com artistas renomados como Black Eyed Peas, Melim, Luísa Sonza, Deborah Blando e Outroeu, faz uma mistura de ritmos latinos e empoderando a diversidade, com a letra cantada em português e espanhol.

"Sempre busquei misturar gêneros diferentes em meus trabalhos. Quando fui convidado para o projeto, quis criar algo que fosse dançante, alegre, mas que também remetesse a uma vibe retrô. A 'Latinas em Fiesta' tem a mesma vibe na produção, porém criada toda uma nova roupagem, voltado ao que o público gosta de ouvir nas pistas hoje em dia", explica o DJ.

Essa mistura de gêneros de "Latinas en Fiesta" é aflorada com trompetes à la "Cha Cha Cha" (Offer Nissim) sobre baterias de tribal house. "Os fãs vão dançar muito, afinal, o que mais as latinas sabem fazer é por todo mundo para dançar. Muito feliz com esse primeiro trabalho em espanhol. Não sou Anitta, mas deu para o gasto", brinca Amannda ao descrever a música.

Ainda sobre a mensagem de "Latinas En Fiesta", composta por Bruna Botelho e Thyago Furtado, Bruno Knauer, que recentemente esteve em uma turnê nos Estados Unidos, pontua que tenta fazer com que suas músicas carreguem algum propósito, mesmo sob batidas eletrônicas e dançantes.

"Acredito que arte existe par isso. Não só para dançar e se divertir, mas também para trazer boas influências para o futuro. Acredito muito no empoderamento da mulher. Elas têm sim que ganhar mais espaço no meio dos DJs. Fico feliz de poder ajudá-las a crescerem e se destacarem ainda mais", conclui o curitibano.

Agora você pode acompanhar todos os conteúdos do iG Delas pelo nosso canal no Telegram. Clique no link para entrar no grupo . Siga também o perfil geral do Portal iG .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários