Taís Araújo foi uma das convidadas do programa
Reprodução/Instagram/taisdeverdade
Taís Araújo foi uma das convidadas do programa

A atriz e apresentadora Taís Araújo foi uma das convidadas do “Saia Justa”, do canal GNT, na quarta-feira (1). O programa tem como proposta trazer mulheres para debater temas de interesse social e a edição foi sobre a legalização do aborto. No programa, Taís Araújo com outras convidadas defendem a legalização do procedimento. 

"Ninguém aqui está defendendo que todo mundo tem que fazer aborto. Não é sobre isso. Nenhuma religião é a favor do aborto. As religiões de matriz africana não são a favor do aborto. As religiões cristãs não são a favor do aborto. Ninguém é a favor do aborto", disse Taís.

A apresentadora também argumentou que esta é uma questão de saúde pública, que não pode ser influenciada unicamente por valores pessoais ou doutrinas religiosas. “A gente está falando de uma situação de saúde pública, mulheres estão morrendo. Vamos olhar para isso com maturidade? E não botar a religião no meio”.

Segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde em 2018, as complicações causadas por abortos inseguros são uma das principais causas de mortes maternas no Brasil. Os dados revelam que, em 2016, 203 mulheres morreram em decorrência de um aborto inseguro, o que equivale a uma morte a cada dois dias. 

Outras convidadas também se manifestaram em tom favorável, como Sabrina Sato, que chamou a atenção para o fato de a sociedade ignorar as mulheres que abortam, questionando quem elas são e o que as leva a colocarem as vidas em risco.

"O que está se passando na cabeça dessa mulher que está arriscando a própria vida, ela sabe que está fazendo algo que é proibido por lei. A gente tem que ter empatia, tem que se colocar no lugar das outras mulheres. Meio milhão de brasileiras fazem aborto todo ano e não vão deixar de fazer", lembrou Sabrina.

Agora você pode acompanhar todos os conteúdos do iG Delas pelo nosso canal no Telegram. Clique no link para entrar no grupo. Siga também  o perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários