Ativistas do coletivo LASTESIS convocando para o ato a favor do aborto previsto em lei
Reprodução/Instagram @nicolesenerman
Ativistas do coletivo LASTESIS convocando para o ato a favor do aborto previsto em lei

Quinta-feira (10),  ativistas chilenas comemoraram em frente à sede do antigo Congresso Nacional a aprovação geral na Convenção Constituinte da norma para incorporar os  direitos sexuais e reprodutivos - e, portanto, o acesso ao aborto , em um futuro texto constitucional.

Dessa forma, a Convenção discutiu e aprovou de maneira geral uma norma sobre direitos sexuais e reprodutivos apresentada pela Assembleia Permanente para a Legalização do Aborto, que obteve 38.198 apoios dos cidadãos e, assim, foi incorporada à Assembleia Constituinte como uma iniciativa popular com o nome 'Será Lei'.

O texto votado "respeita o espírito do 'Será Lei' que explicita o aborto como um direito humano. É essencial que o aborto seja explícito em nossa Constituição", disse Xiomara Molina, da Assembleia, à Télam.

A militante foi encarregada de ler no palco montado na quinta-feira (10) em frente ao edifício onde está a decorrer a Convenção, um documento através do qual se celebrou o voto positivo e se valorizou "a força de todos para chegar até aqui". .

Ela foi acompanhada no palco por membros de organizações sociais, femininas e feministas, e Las Tesis (@lastesis), mundialmente famosa por sua performance 'Um estuprador em seu caminho'. A Constituição que “está sendo escrita no Chile, é a primeira no mundo que tem características que nos dizem que podemos transformar esta história, construir a história juntos”, acrescentou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários