Estudo mostra que 16% das mulheres chegam a ficar sem fazer sexo por seis meses depois do nascimento do primeiro filho; 41% retomam vida sexual seis semanas após o parto

NYT

Pesquisa mostra que tipo de parto influencia na retomada da vida sexual
Thinkstock/Getty Images
Pesquisa mostra que tipo de parto influencia na retomada da vida sexual

A maioria das mães de primeira viagem espera mais de seis semanas após o parto para retomar a vida sexual, aponta novo estudo australiano. Pesquisadores examinaram dados de mais de 1.500 mulheres e descobriram que 41% dessas novas mães fizeram sexo com penetração vaginal seis semanas após o parto. As que esperaram oito semanas somaram 24% e 13% das mulheres ficaram 12 semanas sem sexo. Além disso, a pesquisa mostra que 16% das mães levaram seis meses para retomar vida sexual.

Embora a maioria das mulheres tenha esperado mais tempo antes de fazer sexo vaginal, 53% realizou algum tipo atividade sexual antes de seis semanas. Fazendo um recorte por idade, os pesquisadores descobriram que mulheres entre 30 e 34 anos levaram mais tempo para retomar o sexo vaginal do que mães de 18 a 24 anos. Enquanto 63% das mais jovens fizeram sexo em seis semanas, o porcentual das mães mais velhas que retomaram a vida sexual nesse mesmo período foi de 40%. 

Veja ainda:
Existe vida sexual pós-gravidez?
As mudanças no casamento com a chegada dos filhos

Tipo de parto

As mulheres que passaram por cesariana, parto com fórceps ou episiotomia (corte na vagina no momento que o bebê está nascendo) também eram menos propensas a retomar o sexo vaginal em seis semanas após o nascimento. As taxas foram de 45% para aquelas que fizeram cesariana, 32% para quem teve parto com fórceps e 32% para as que passaram por episiotomia. Em comparação, 60% das mulheres que tiveram parto normal com períneo intacto retomaram o sexo em seis semanas. De acordo com o estudo, apenas 10% das mães de primeira viagem terá um parto normal com períneo intacto.

Os pesquisadores concluíram que é razoável para a maioria das mulheres e seus parceiros esperarem uma demora em retomar o sexo vaginal. "A maioria dos casais não volta a fazer sexo antes de seis a oito semanas após o parto. Em alguns casos, demora bem mais. Essa informação é muito útil porque mostra para os casais o que esperar após o nascimento do filho”, afirma a autora do estudo Stephanie Brown, professora associada do Instituto de Pesquisa Infantil Murdoch, em Victoria. “A pesquisa pode ajudar a reduzir os sentimentos de ansiedade e culpa por não retomar a atividade sexual mais cedo", conclui.

Leia também:
Os principais tipos de parto
Cesárea: “não me considero menos mãe"
Parto natural: “você se sente como um bicho mesmo”
Parto normal: “É tocante contribuir para o bebê nascer”

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.