Com saúde e estabilidade financeira, os 60 podem ser a melhor fase da vida. Para aproveitar ao máximo listamos dicas que ajudam a chegar lá sem tropeços!

Morar fora durante algum tempo é uma das coisas para fazer antes de chegar aos 60 anos
Thinkstock/Getty Images
Morar fora durante algum tempo é uma das coisas para fazer antes de chegar aos 60 anos

Se há algumas décadas fazer 60 anos significava se dedicar aos netos, ao artesanato e ao bingo com as amigas, hoje o conceito é totalmente outro. Muitas pessoas afirmam que a vida começa aos 60. Com tempo livre de sobra, uma vida financeira estável e um corpo cheio de disposição, é sim possível viver o melhor da vida nesta fase.

Segundo a psicóloga e especialista em comportamento feminino Tabatha Moraes, o avanço da medicina e da tecnologia proporcionou um maior número de pessoas idosas ainda socialmente ativas. No entanto, muitas delas não se preocupam em planejar essa importante etapa da vida, o que acaba gerando frustrações por planos que não puderam ser colocados em prática.

“Para se chegar aos 60 anos sem arrependimentos, mais do que sonhar, é preciso realizar. Com isso, considero que traçar um plano de ação para alcançar objetivos a curto, médio e longo prazo seja importantíssimo para se manter motivado em qualquer idade”, aponta Tabatha.

Além de metas, a especialista em RH e life coaching Gisa Azeredo lembra que é preciso tentar equilibrar a atenção entre todas as esferas da vida: saúde física, mental, financeira, intelectual, amorosa e familiar, entre outras.

“Acho fundamental que a pessoa realize suas metas. E as pequenas conquistas são tão importantes quanto as grandes”, afirma.

Para ajudar a planejar melhor essa fase de plenitude da vida, separamos algumas dicas de o que dá para fazer antes de chegar lá. Quanto mais cedo, melhor. Assim vai ser possível aproveitar muito mais o lado bom de ser um sexagenário.

Veja a seguir 16 coisas que você deve fazer antes de chegar aos 60 anos:

Ter um plano para a aposentadoria: essa hora vai chegar. E o que você fará depois de deixar o emprego? Investir em um negócio próprio? Fazer só o que gosta? Estudar? Viajar? Morar na praia? Lembre-se que, parar completamente pode ser tedioso e até levar à depressão. Portanto, considere o que fazer, como fazer e quanto isso irá custar. Leia mais : Preparar a cabeça é chave para aproveitar aposentadoria ativa .

Guardar algum dinheiro: se preparar financeiramente é fundamental para garantir uma velhice tranquila. Guardando um pouco por mês, é possível chegar aos 60 com uma boa quantia para investir em antigos sonhos e ainda manter um padrão de vida aceitável

Criar uma sólida rede afetiva: muitas pessoas que chegam aos 60 se sentem sozinhas mesmo tendo família. Ao longo da vida, é importante fazer amizades sólidas e cultivá-las, fazendo o mesmo com os laços familiares. Lembre-se que família também inclui os amigos, e que os filhos não ficarão sob o seu teto para sempre.

Desenvolver uma rede confiável de contatos: ao longo da vida você conhecerá bons profissionais, que irão ajudar em diversos momentos. Guarde-os. Um bom advogado, um médico de grande competência ou até mesmo um mecânico de confiança. Ter pessoas com as quais você pode contar em diferentes áreas pode fazer toda a diferença na velhice.

Fazer um plano de viagens: sabe aqueles lugares que você sempre quis conhecer, mas nunca teve tempo, oportunidade ou dinheiro? Anote-os e vá, aos poucos, montando um plano de viagem para o futuro. Escolha um período que pode ser de um mês ou até um ano, para conhecer o maior número possível desses lugares. E, claro, planeje-se financeiramente para isso.

Retomar ou iniciar um hobby: a intenção aqui não é apenas resgatar a juventude, mas sim se manter ocupado e, o melhor de tudo, fazendo algo que gosta. Além de exercitar a mente, você pode até transformar o lazer em fonte de renda!

Ter um animal de estimação (ou vários):  se tem algo que diminui com o tempo é a tolerância e a paciência. Por isso, aprender a lidar com animais de estimação desde cedo ajuda, e muito, a manter a mesma rotina com o avanço da idade. Além disso, a companhia de um ser que depende de você é importante para trazer conforto, afetividade e trabalhar os vínculos. Os netos não estarão com você todos os dias e é bom ter alguém de quem cuidar. Leia mais: O efeito bicho

Encontrar uma atividade física regular: o corpo é uma máquina e precisa ser exercitado sempre. E a idade traz consigo algumas limitações. Por isso, praticar um esporte que lhe dê prazer desde cedo facilitará a continuidade mesmo com o avançar da idade. Descubra aqui qual a atividade física ideal para você .

Morar fora durante algum tempo: a experiência de viver em outra cultura vai ficando mais difícil com a passar dos anos. Então, ao menos uma vez antes dos 60, tente passar algum tempo em outro país. Isso ajudará você a decidir, inclusive, se deseja morar fora do Brasil após a aposentadoria .

Investir em outra carreira: começar do zero após os 60 costuma ser bem mais complicado do que aos 30. A nossa cultura ainda valoriza muito a energia do jovem no mercado de trabalho. Por isso, se você tem vontade de tentar uma carreira totalmente oposta da sua, que tal fazer isso agora ? Muitas vezes, esperar demais pode fazer com que as oportunidades se percam e, com elas, o entusiasmo.

Fazer as pazes com o próprio corpo: envelhecer é um processo natural e não pode ser mudado. Aprenda a aceitar seu corpo, as suas limitações e gostar de você como é. Isso não significa relaxar e perder a vaidade . Mas sim ter um pouco mais de benevolência ao olhar-se no espelho. Nada de criticar cada nova ruga ou fio de cabelo branco. Eles são parte da sua história e seu corpo é o melhor que você poderia ter. Invista em sua saúde e viva em paz com sua imagem, sem críticas.

Procurar o equilíbrio (mental e espiritual): estar em paz consigo é uma tarefa difícil. Buscar a ajuda de profissionais como terapeutas e psicólogos pode ajudar muito a entender a maneira como você funciona e, inclusive, libertar sua cabeça de alguns pensamentos e comportamento “incômodos”. O mesmo vale para quem acredita em uma força abstrata, seja ela qual for. Fazer as pazes com o mundo invisível ajuda a ter uma vida mais tranquila e aceitar as dificuldades impostas pelo tempo.

Acertar dívidas: e não estamos falando apenas das dívidas financeiras, mas das dívidas de ordem emocional. Assuma seus erros e busque consertá-los enquanto há tempo. Se você deve dinheiro ou favores para alguém, não negue. Assuma e negocie seus débitos e tente sanar todas as pendências assim que possível. Afinal, você não quer ver a poupança de uma vida escorrer pelo ralo, juntamente quando você mais irá precisar dela. Leia mais: Você sabe perdoar? Faça o teste e descubra .

Desenvolver a tolerância: aprenda que as pessoas são diferentes, o tempo é diferente e o mundo mudou. Envelhecer não significa ficar estagnado no tempo, mas sim ter a sabedoria de viver cada época da melhor forma possível. Aproveite mais as novidades que cada etapa da vida trará. Não se irrite por pouca coisa e tente aprender a ser flexível. Você será uma companhia muito mais agradável se agir assim, já que a tolerância é um dos segredos das amizades duradouras .

Aprender a apreciar a própria companhia: a única pessoa com quem você poderá contar 100% para o resto de sua vida é você mesmo. Então, que tal aprender a gostar pelo menos um pouquinho da solidão enxergando o lado bom de ficar sozinho ?Atividades como ler um livro, assistir um filme e cozinhar para si mesmo não precisam ser chatas ou tediosas. Invista em você para ter o que dividir quando estiver acompanhado. Encontre prazer nas pequenas atividades diárias e aceite que ficar só ajuda a organizar os pensamentos e faz parte da nossa jornada.

Se apaixonar: seja por outra pessoa, por uma ideia, por um livro ou um projeto, não importa! Cultive e mantenha a paixão na sua vida. Ela é uma das maiores forças de realização e traz consigo o desejo de buscar mais e de envelhecer de maneira mais saudável.

Leia mais notícias no Delas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.