10 dicas para ter a árvore perfeita até a chegada do Papai Noel

Uma das grandes estrelas da noite mais esperada do ano, a árvore de Natal merece atenção desde sua compra. Entre as diversas opções existentes no mercado, a mais especial é, sem dúvida, aquela feita com um pinheiro de verdade. “As plantas naturais dão um toque de originalidade”, diz a paisagista Daniela Sedo. Mas é preciso tomar cuidado ao escolhê-lo para que ele não se torne um trambolho no sala ou perca seu viço antes da chegada do Papai Noel. Confira as dicas dos especialistas.

1) Espécies
As espécies mais indicadas são as tuias , as kaizucas e os ciprestes . “A primeira é a que apresenta mais variações. Há a áurea (verde-escuro), a compacta (verde-claro) e a holandesa (com cheiro de limão)”, afirma a florista Damaris Cardoso, da Magia das Flores.

Tenha certeza de que não está levando galho por árvore
Getty Images
Tenha certeza de que não está levando galho por árvore
2) Durabilidade
Para que a árvore permaneça saudável e bonita durante todo o mês (e depois também) é preciso prestar bastante atenção na hora da compra. “Deve-se observar a aparência da planta. Se ela possuir galhos secos na base é um mau sinal”, indica a paisagista Soraia Vitiello, do Shopping Garden.

3) Galho por árvore
Cuidado para não levar galho por árvore, pois alguns locais comercializam apenas partes dela. “A original tem a sua ponteira bem definida e é simétrica”, diz Soraia. Para checar, segure na base e faça uma leve pressão para cima. Se for um galho, não apresentará resistência ao empuxo.

4) Torrão
No caso de exemplares que não vêm em vasos, é imprescindível verificar as raízes, também conhecidas como torrão. “Ela deve ser proporcional à altura do pinheiro. Se ele tiver um metro de altura, o torrão deve ter cerca de 50 centímetros de diâmetro. Já para um com dois metros, o ideal são 70 centímetros de torrão”, explica Daniela.


5) Posicionamento
Após a compra, é hora de escolher o local adequado para recebê-lo. Procure posicioná-lo num espaço bem ventilado e próximo às janelas, para que ele receba luz natural constante.

6) Adubo
Como nenhuma planta vive sem alimento, é necessário adubá-la. “A proporção de adubo varia de acordo com o porte do vaso e as necessidades de cada espécie. Na dúvida, verifique as instruções nas embalagens dos produtos”, diz Soraia.

7) Rega
A rega também deve ser periódica. Recomenda-se três vezes por semana.
Porém, pode variar conforme a umidade e temperatura do local.

8) Enfeites
Mesmo no momento mais divertido, o de enfeitar o pinheiro, é preciso ter cautela. Use enfeites leves para não prejudicar a árvore.

9) Pisca-pisca
Fique atento também à iluminação. “O tipo de pisca-pisca mais
indicado é o de LED, que não esquenta muito. O calor das lâmpadas comuns prejudica a planta”, ressalta Daniela.

10) Replantio
Depois das comemorações, é hora de desmontar a árvore. Segundo a tradição, o pinheiro de Natal deve ser desfeito no Dia de Reis, comemorado em 6 de janeiro. “É possível transplantá-lo para o jardim. Se você não tem espaço suficiente, uma dica é plantar em uma praça ou parque próximo para que você possa acompanhar o crescimento, o que é muito legal”, completa Damaris. Mas antes disso, cheque com os órgãos ambientais da sua cidade para saber qual o local mais adequado.


Consultoria:
Daniela Sedo
Rua Santo Arcádio, 120 – São Paulo (SP)
Tel: (11) 5505-3088

Magia das Flores
Rua Sergipe, 974 – Catanduva (SP)
Tel: (17) 3524-7627 / 3045-2477

Shopping Garden
Tel: (11) 2227-8500 / 5591-5555

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.