Áreas integradas marcam presença no imóvel planejado pela arquiteta Marília Castilho e itens como bancada e aparador contribuem para delimitar

O objetivo era conseguir espaço para o maior número de ambientes possível. Mas não se tratava de uma tarefa simples, pois o imóvel tinha somente 38 m². A arquiteta Marília Castilho apostou logo na integração e usou móveis que ajudassem a delimitar os espaços sem afetar a amplitude do local. “O aparador e a bancada, por exemplo, funcionaram bem no momento de definir as áreas. E, por terem nichos, ainda ajudaram a melhorar a organização”, afirma.

Volte a matéria principal: É possível viver bem em imóveis que medem até 40 m²

Vidros e espelhos também marcaram presença no imóvel localizado no Morumbi, em São Paulo. Sala de estar e quarto foram separados por um grande vidro, garantindo amplitude e perspectiva de integração. “A TV foi mais um trunfo: instalamos o aparelho de forma que pudesse atender dois espaços”, diz a arquiteta. Para aproveitar a totalidade do apartamento, Marília recorreu até mesmo a cantos estreitos . A sala de estar recebeu prateleiras próximas ao teto e quadros invadiram o local.

Até mesmo uma pequena mesa de jantar foi adaptada no projeto de 38 m²
Divulgação
Até mesmo uma pequena mesa de jantar foi adaptada no projeto de 38 m²

O ambiente da cozinha foi outro cujo aproveitamento alcançou áreas de difícil acesso. “Tínhamos apenas uma parede disponível e era preciso otimizar ao máximo o trabalho. Instalamos armários em toda parte superior”, afirma. O apartamento ganhou uma base neutra na decoração, para evitar a perda de amplitude, e elementos coloridos foram espalhados pelo imóvel, o que conferiu um visual jovem e descolado.

Veja mais:

Soluções embutidas e desmontáveis

Perfume os ambientes com aromatizantes

Impermeabilize os ambientes da casa


Serviço:

Marques Construtora


    Leia tudo sobre: casa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.