Cosméticos termogênicos não fazem milagres, mas podem reduzir medidas se utilizados corretamente; aprenda como aplicar e potencializar o efeito dos produtos

No dicionário Houaiss, termogênico tem duas definições: é aquele “que produz calor; termogêneo” ou “que produz mecanicamente calor (diz-se do aparelho)”. Alguns dos ativos que têm essa capacidade e são bastante conhecidos e explorados, inclusive em cremes para o corpo e em tratamentos estéticos, são a cafeína, a capsaicina (pimentas), a teobromina (cacau) e a catequinas (chá verde).

Mas de que forma os termogênicos podem ajudar na beleza da pele? Meire Brasil Parada, dermatologista e médica-colaboradora da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), explica: “Essas substâncias aumentam a vascularização da pele. Quando isso acontece, há uma dilatação dos vasos e, consequentemente, um aumento da absorção do que está passando no corpo”. Por essa ação, costumam ser indicados por dermatologistas no tratamento de gordura localizada, celulite e flacidez, pois ajudam a definir o corpo.

Cosméticos termogênicos não fazem milagres, mas se bem utilizados ajudam no processo de perder medidas e manter a firmeza da pele
Thinkstock/Getty Images
Cosméticos termogênicos não fazem milagres, mas se bem utilizados ajudam no processo de perder medidas e manter a firmeza da pele

Segundo a dermatologista Ligia Kogos, alguns ativos termogênicos podem ser úteis também para estimular a mobilização de células gordurosas e de fibras colágenas. “Aposta-se na capacidade de essas substâncias gerarem energia localmente, aumentando o metabolismo celular, facilitando a queima de gordura, a drenagem mais rápida dos inchaços e a retenções de líquido nos tecidos subcutâneos.”

As médicas alertam, porém, que não se deve esperar ação milagrosa dos produtos no processo de perda de peso e medidas. “Quando coadjuvantes de medidas gerais como dieta, exercícios e até tratamentos tecnológicos com equipamentos, o que eles podem fazer é auxiliar no emagrecimento e no tratamento de gordura localizada, atenuando celulite e flacidez e facilitando a definição do contorno corporal”, define Ligia.

A aplicação dos cremes tem uma indicação especial das dermatologistas. “É melhor aplicá-los de baixo para cima, pois isso ajuda a circulação e a fixação do creme na pele. O melhor horário para utilizá-lo é após o banho, porque a pele fica, após umedecida, mais permeável à penetração dos produtos”, fala Meire. Já Ligia dá a dica de envolver a região com um filme plástico. “Tapar uma pequena área de gordura localizada com filme plástico após aplicar o creme pode fazer com que a taxa de absorção aumente.”

Cuidados
Além de cremes, Ligia destaca que suplementos com ativos termogênicos podem ser indicados em alguns casos. A dermatologista detalha a ação deles: “Quando tomados via oral podem aumentar a disposição, o ânimo, o estado de alerta, o desempenho físico, estimular a produção de adrenalina e, talvez, a taxa metabólica. Assim, dariam melhores condições para alguém se exercitar ou ter vontade de fazer exercícios”. Porém, o uso deles só deve ser feito com indicação médica. “Eles podem ter efeitos colaterais se houver superdosagem ou ingestão exagerada, como aumento da pressão arterial, da frequência cardíaca, palpitações, ansiedade, tremores, dores de cabeça, além de gastrites e úlceras”, avisa a dermatologista.

Ao estimular a vascularização, os cremes termogênicos causam vermelhidão e ardor nas áreas em que são passados. Por isso, Meire não os recomenda para o rosto. “Há restrição também para quem é alérgica ou tem uma pele extremamente sensível. Indico que se faça primeiro um teste em uma pequena área antes de aplicar em uma região maior. Espere uns 15 minutos e veja reação”, afirma. “Uma pele muito vulnerável a dermatites pode dificultar a tolerância. Já óleos ou cremes gordurosos aplicados antes podem bloquear parte da absorção”, encerra Ligia.

>>> Assine a Newsletter , curta nossa página no Facebook e siga o @iGBeleza no Twitter <<<

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.