Lorena Carvalho, esposa de Lucas Lucco, revelou aos seguidores que teve afinamento no colo de útero na reta final da gestação
Montagem/Reprodução/Instagram
Lorena Carvalho, esposa de Lucas Lucco, revelou aos seguidores que teve afinamento no colo de útero na reta final da gestação









Grávida, Lorena Carvalho , modelo e esposa do cantor Lucas Lucco , contou aos seus seguidores no Instagram na semana passada que descobriu que tem afinamento do colo de útero . A condição foi descoberta na reta final da gravidez, o que causou muito medo de que a  gestação fosse prejudicada.

Apesar do susto,  Lorena  afirmou em uma série de stories no Instagram que a condição foi descoberta em seu estágio inicial, por isso pode ser tratada com medicamentos. "Sempre friso a importância do  pré-natal bem assistido. Minha médica identificou logo no início, bem rápido. Começamos um novo protocolo", disse.


De acordo com Alexandre Pupo, ginecologista e obstetra do Hospital Sírio Libanês e do Hospital Albert Einstein, ambos em São Paulo, o colo do útero é uma estrutura fibrosa, com espessura que varia de 3 a 4 centímetros, que corresponde à parte final do órgão. No fim da gestação, é comum que essa estrutura comece a se amolecer gradativamente.

“Essa estrutura funciona como se fosse, digamos, uma folha para segurar o bebê dentro do útero. Quando o trabalho de parto começa, essa estrutura vai dilatando para que o bebê passe”, explica.

O especialista afirma que existem casos em que o colo é aparentemente comum, mas sua estrutura intrínseca não é adequada para sustentar a gestação, o que é chamado de incapacidade cervical. “Conforme a  gravidez evolui, o bebê vai ficando mais pesado e a espessura se afina, causando rompimento do útero com 6 ou 7 meses de gestação”, afirma.

Nesses casos, a situação pode evoluir para um parto prematuro sem que a gestante note. Isto porque a pessoa dilata sem perceber e só sente as contrações posteriormente, ao contrário dos partos prematuros ocasionados por outros motivos, em que as dores acontecem antes do trabalho de parto.

Riscos para a saúde

De acordo com Pupo, não existem riscos para a pessoa gestante, mas sim para a qualidade de vida do bebê ao nascer. “Quanto mais precoce for o parto, pior vai ser para a sobrevivência da criança. Quanto mais prematuro, maior é a chance de sequelas”, explica o médico.

Existem ainda casos extremos que levam o bebê a entrar em condições de vida que não permitem sua sobrevivência. As principais dessas sequelas são pulmonares e neurológicas.

Como identificar o afinamento de colo de útero?

Alexandre explica que identificar sinais em que pode ocorrer o afinamento de colo de útero pode ser algo complicado, principalmente em casos de incompetência cervical. Mas o primeiro passo é fazer as ultrassonografias pré-gestacionais e o transvaginal rotineiro, em que se mede o colo uterino.

No  início da gestação também é importante fazer um novo ultrassom para comparar as medidas, mas o momento determinante é o ultrassom morfológico, que acontece na 12ª semana de gestação. Caso seja identificado algum sinal de que o colo do útero pode afinar ou romper antes do tempo, o médico pode dar opções de medidas para evitar que isso aconteça.

O que deve ser feito nesses casos?

Em casos mais leves de afinamento ou possível afinamento, o médico pode recomendar repouso e medicamentos que têm como objetivo inibir contrações e relaxar o útero. Esse tratamento pode ser mantido até o fim da gestação para que o colo não se rompa.

Nas situações consideradas mais acentuadas, o médico pode optar por fazer uma cerclagem. O procedimento consiste em dar um pequeno ponto no colo do útero para que ele se mantenha intacto e aguente o peso do bebê. No entanto, se for necessário, a cerclagem não pode ser feita com uma gestação avançada , já que não haverá espaço para dar o ponto.

Outra opção é o uso do pessário, um dispositivo que pode "estrangular" o colo do útero para impedir que ele se rompa. No entanto, Alexandre afirma que o pessário pode ser um pouco menos eficiente do que a cerclagem.

Pessoas que fazem a cerclagem não podem ter parto normal?

O médico explica que no caso de pessoas que precisam fazer o ponto devem passar por uma nova cirurgia na 36ª semana para remover os pontos e aguardar o trabalho de parto. Por esse motivo, não existem riscos para pessoas que optaram pelo parto natural. “Se a paciente tiver contrações que indicam o início do trabalho de parto com os pontos, pode-se ocasionar o rompimento do útero”, diz Pupo.

Parto prematuro e aborto espontâneo

Lorena afirmou em seus stories que uma de suas maiores ansiedades aos descobrir o afinamento no colo de útero foi a o risco de  aborto espontâneo  ou de um parto prematuro: “Por mais que eu acreditasse que tudo daria certo, ainda pairava o medo do parto prematuro, ainda mais por tudo que passei na minha outra gestação. Fiquei com medo", afirma.

No entanto, o ginecologista explica que os abortos espontâneos de Lorena podem não ter tido relação com o afinamento do colo de útero. “É um processo natural que pode acontecer em até três meses caso as modificações do organismo não aconteçam adequadamente, o que pode impedir o feto de sobreviver”, explica.

Em casos acima de cinco meses, esse processo é diferente e já é configurado como um óbito fetal, em caso de bebês que nascem mortos. “Nesse cenário, isso aconteceu ou porque o colo abriu e o bebê saiu do útero ou porque a paciente começou a ter mais contrações que indicam o trabalho de parto”, diz.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários