Tamanho do texto

Como são medicamentos hormonais, as pílulas têm influência no ciclo menstrual; veja quais são as possíveis alterações na menstruação e na TPM

Muitas mulheres usam a pílula anticoncepcional como método contraceptivo . No entanto, nem todas entendem quais as influencias que o medicamento tem no organismo feminino. O que não é nada positivo, já que ter conhecimento sobre essas influências é fundamental para saber quais alterações podem acontecer no próprio corpo e qual a melhor forma de lidar com elas.

O uso da pílula anticoncepcional altera o clico menstrual, causando mudanças no fluxo e nos sintomas da TPM
shutterstock
O uso da pílula anticoncepcional altera o clico menstrual, causando mudanças no fluxo e nos sintomas da TPM

Segundo Bárbara Murayama, ginecologista e coordenadora da Clínica da Mulher do Hospital 9 de Julho, em São Paulo, entre as alterações que a pílula anticoncepcional causa no corpo da mulher, estão as mudanças no ciclo menstrual. Dependendo do medicamento e da combinação hormonal, o fluxo e os sintomas da TPM (Tensão Pré-Menstrual) podem ser modificados.

“A maioria dos anticoncepcionais vai bloquear a ovulação, bloqueando o ciclo e diminuindo o fluxo e quantidade de dias de menstruação”, explica. Além disso, dependendo do método hormonal escolhido pela mulher, ou seja, se a pílula será usada como cíclica ou contínua, é possível interromper a menstruação de forma programada.

A forma como o anticoncepcional é usado também pode interferir no ciclo menstrual. Bárbara alerta que o ideal é que o medicamento seja sempre usado conforme a prescrição médica para evitar alterações. “Caso contrário, pode causar irregularidade menstrual e perder a proteção contra a gravidez”, fala.

  • Como funciona o ciclo menstrual?

Estamos falando sobre as alterações no ciclo menstrual , mas você sabe como ele funciona? Ter esse conhecimento também é interessante para entender as alterações e controlar tanto o período fértil quanto a TPM. Geralmente, o ciclo menstrual regular é aquele que tem um intervalo de 28 ou 29 dias entre cada ciclo e a ovulação pode acontecer aproximadamente 14 dias após o início da menstruação (primeiro dia do ciclo).

Em entrevista prévia ao Delas , a ginecologista e obstetra Ana Carolina Lúcio Pereira explica que a ovulação é o momento em que o ovário libera o óvulo para uma possível gestação. Dessa forma, o chamado período fértil acontece dois dias antes e dois dias após a ovulação, quando a mulher tem mais chance de ficar grávida.

E a pílula do dia seguinte?

Assim como a pílula anticoncepcional, com alta dosagem hormonal, a pílula do dia seguinte influencia a menstruação
shutterstock
Assim como a pílula anticoncepcional, com alta dosagem hormonal, a pílula do dia seguinte influencia a menstruação

Com uma alta dosagem hormonal, a PDS ( pílula do dia seguinte ), método hormonal usado para evitar a gravidez em situações de emergência, também pode alterar o ciclo menstrual. De acordo com Bárbara, a influência da pílula do dia seguinte vai variar conforme a época do ciclo menstrual que a mulher está passando quando toma o medicamento.

“Se ainda não tiver ovulado, a pílula pode impedir a ovulação. Se já tiver ovulado, vai buscar impedir a fecundação. De uma maneira ou de outra, interfere no ciclo menstrual e pode causar irregularidade, podendo se manifestar como adiantamento ou atraso da menstruação , além de aumentar ou diminuir o fluxo de sangue”, explica. 

Influência da pílula anticoncepcional e do dia seguinte na TPM

Enquanto a pílula anticoncepcional ameniza os sintomas da TPM, a pílula do dia seguinte pode intensificá-los
shutterstock
Enquanto a pílula anticoncepcional ameniza os sintomas da TPM, a pílula do dia seguinte pode intensificá-los

A TPM, que geralmente acontece 10 dias antes do início do fluxo menstrual, costuma ter sintomas físicos e psicológicos em grande parte das mulheres que menstruam. Os mais característicos são enjoos, irritabilidade, cansaço, dor de cabeça, ansiedade e angústia. Como tanto o anticoncepcional quanto a pílula do dia seguinte são medicamentos hormonais, também podem ter influência na tensão pré-menstrual.

A ginecologista explica que a pílula anticoncepcional pode ser um dos tratamentos para a TPM, amenizando os sintomas. “A pílula controla o ciclo, bloqueando a ovulação e as oscilações hormonais”, fala. Já a pílula do dia seguinte, por ser uma dose única e alta, pode piorar os sintomas naquele mês. “Por si só a PDS é uma grande oscilação hormonal”, diz.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.